CRM7, Autor em CRM7 - Zoho Partner Brasil
All Posts By

CRM7

7 Dicas Para Criar Uma Headline Poderosa!

By | Marketing, Zoho Social

Se você já pescou, sabe o quão importante é escolher bem a isca.

Você não pode pescar sem isca, e é ela que determina o tipo de peixe que você pega.

O mesmo também é verdade para o conteúdo que você cria para o seu site ou blog. Você precisa de isca para ser notado e obter mordidas na forma de visitantes, compartilhamentos e backlinks!

O título, ou headline ou título H1, é a isca no seu anzol do marketing de conteúdo. Você é quem está pescando, e seus leitores e possíveis clientes são, adivinha quem … o peixe!
Dependendo do tipo de peixe que você está tentando pegar, de onde estão seus peixes e do que comem, você utilizará diferentes tipos de iscas para pescar. OK, chega de analogias sobre pesca, vamos dar um tempo para aprender um pouco mais sobre as headlines.

O Exatamente É Uma Headline?

Uma headline é exatamente como as manchetes de jornais impressos e artigos de revistas, exceto pelo fato de estarem em páginas da web. É através dela que você vai capturar a atenção e a curiosidade de seus leitores. É basicamente a porta de entrada para sua estratégia de inbound marketing. Pensando nisso, separamos 7 dicas que podem turbinar sua criação de headlines matadoras que realmente geram resultados e que podem fazer com que você sempre apareça na primeira página.

Dica 1: Adicione Números e Símbolos

Há algo nos títulos que começam com números e contém parênteses. pela razão que os números como dígitos funcionam surpreendentemente bem, mesmo quando comparados com os mesmos números escritos como palavras.

“As 5 melhores praias do mundo” geralmente oferecem uma taxa de engajamento que é o dobro de “Cinco melhores praias do mundo”.

Adicione um bônus ao seu título. Inclua entre parênteses ou colchetes. Caracteres especiais destacam seu título e as pessoas clicam mais nele.

  • Estratégia de Marketing de Conteúdo que Você Obtém Resultados [SLIDES]
  • Um guia para iniciantes no Pinterest + [PDF download]
  • Quão poderoso se tornará o marketing de vídeo? [infográfico]

Dica 2: Utilize A Escassez

Se você deixa suas headlines urgentes e oportunas, geralmente pode despertar a curiosidade de seus leitores. Se você é um instalador de piscinas residenciais, pode escrever seu título para ler:

“Apenas mais 5 dias para aproveitar nossa instalação de verão especial”.

Dica 3: Crie Listas

Os humanos amam naturalmente e respondem à ordem. As listas são uma ótima maneira de aproveitar esse amor. Você pode usar listas de “As 10 melhores…”, “As 7 piores…”, ou qualquer outra lista que você possa imaginar! Por exemplo, se você é um fotógrafo profissional, pode escrever seu título para ler:

“Os 10 destinos de casamento mais românticos”.

Dica 4: Mostre Onde Seu Leitor Pode Chegar

Crie uma headline sobre os resultados que seus leitores podem obter depois de ler e agir conforme você ensina no seu post. Por exemplo, se você é um especialista em cuidados com a pele, seu título poderia ser: “Redução notável das rugas depois de apenas 5 utilizações do Produto X – Veja os resultados”.

Dica 5: Economize Tempo

Com todo mundo sendo tão ocupado hoje em dia, economizar alguns minutos aqui e ali é realmente valioso para a maioria das pessoas.
Mostre o valor de reduzir o tempo de uma tarefa tipicamente árdua. Por exemplo, se você vende lençóis de luxo e roupas de cama, o título pode ser: “Economize 5 minutos arrumando a cama todos os dias com essas dicas”.

Dica 6: Economize Dinheiro

Às vezes, o valor é transmitido através de reais e centavos poupados ou ganhos ao fazer algo.

Use isso a seu favor, por que se você vende sistemas de climatização, seu título poderia ser:

“5 maneiras de reduzir sua conta de energia neste verão”.

Dica 7: Seja Curto E Direto

As melhores headlines são aquelas que você pode ler na íntegra nas classificações da pesquisa do Google. Isso significa que você precisa mantê-los com menos de 70 caracteres ou 6 a 8 palavras.

Isso ajuda em termos de SEO e também legibilidade. Se alguém não conseguir ler todo o seu título no ranking do Google, ele terá menos chances de clicar. Você precisará testar continuamente esses diferentes tipos de título para determinar quais são mais eficazes para gerar tráfego, leads, clientes, compartilhamentos, comentários e outros tipos de envolvimento.

Além disso não há dois públicos exatamente iguais portanto eles podem compartilhar muito em comum, mas todos responderão de maneira diferente. Ao adicionar dúvidas, valor e mistério aos seus títulos, você tem mais chances de atrair mais visitantes qualificados a partir dos resultados da pesquisa orgânica. Na próxima vez que você escrever um artigo, tente usar uma dessas dicas. Como resultado pode ser que você não consiga gerar THE HEADLINE logo de cara, ou seja, o melhor título que você possa imaginar.

É com a prática que você se torna capaz de criar headlines poderosas e funcionais.

O que é Buyer Persona? Essencial Para Sua Estratégia de Marketing Digital

O que é Buyer Persona? Essencial Para Sua Estratégia de Marketing Digital

By | Marketing

Entenda O Que É E Como A Buyer Persona Pode Mudar Seu Negócio

A Buyer Persona no marketing de conteúdo é a definição dos clientes ideais do seu produto ou serviço. Isso pode ajudá-lo a conhecer e entender melhor o seu público, suas necessidades e aspirações.

Com isso, podemos definir estratégias específicas para esses perfis, entregando conteúdo realmente interessante e aumentando os níveis de conversão de leads para clientes.

Qualquer estratégia de marketing digital deve se basear em uma Buyer Persona bem definida e desenvolver a jornada de compras do cliente, por meio da qual conduziremos nossa Buyer Persona até que ela faça uma compra.

O objetivo de ter uma Buyer Persona muito detalhada é ser capaz de oferecer ao nosso alvo o conteúdo de interesse para ele, sendo assim mais eficaz em nossas estratégias de inbound marketing e alcançando taxas de conversão muito melhores.

Para saber mais sobre o conceito, o primeiro passo é entender que “Buyer Persona” aparece pela primeira vez na década de 1990, no livro de Alan Cooper “The Inmates Are Running the Asylum”, que procura entender melhor os aspectos individuais, motivações, desafios, necessidades e preocupações do público de uma empresa através de um método muito mais próximo e individualizado.

Foi assim que surgiu o termo Buyer Persona, que hoje se tornou básico e indispensável para lançar as bases de qualquer projeto e estratégia do time de marketing em que queremos ter sucesso.

O Que É Buyer Persona?

Buyer Persona é a descrição quase real e altamente detalhada da nossa meta, com a qual a empresa pode conhecer melhor o cliente, quem ele é e o que ele precisa.

Com essa informação bem utilizada, o objetivo é se tornar mais preciso em nossos processos de marketing digital.

Buyer Persona, em suma, é a descrição perfeita da pessoa que compra seu produto ou serviço.

Portanto, se você souber quem são as pessoas que comprarão seu produto ou serviço, você não acha extremamente útil trabalhar se baseando nessas informações e oferecer seus produtos e serviços diretamente a eles sem perder mais tempo?

Como A Buyer Persona Ajuda Sua Estratégia De Marketing De Conteúdo?

A Buyer Persona é quem vai interagir com o conteúdo que você cria e publica em seus sites.

Portanto, você deve considerar sua Buyer Persona no centro de sua estratégia de marketing e como um pilar de tudo o que você faz na estratégia.

Existem diferentes aspectos dentro de sua estratégia da sua equipe de marketing de conteúdo em que sua Buyer Persona é essencial:

  • Tom de comunicação corporativa

  • Tom de comunicação em suas postagens e redes sociais

  • Redes sociais onde seu alvo está localizado

  • Tipo de conteúdo que deve ser criado e entregue

  • Tipo de palavras-chave que usaremos

  • Fases da jornada de compra pelas quais nosso alvo passa

  • Formato do conteúdo que publicamos

  • Tipo e formato de CTA e Geração de leads que oferecemos

Por Que A Buyer Persona É Importante?

Uma Buyer Persona ajuda a visualizar com quem você está falando enquanto cria cada parte do seu mix de marketing.

Tudo, desde e-mail marketing e conteúdo de mídia social até blogs e vídeos, deve ser criado em torno de uma Buyer Persona.

Imagine que você receba um e-mail de uma loja de artigos esportivos local que fala sobre: “Oferta só para quem não é mão de alface!”.

Talvez você não saiba o que é um “mão de alface”. (é o goleiro que não segura a bola direito e toma o gol)

A mensagem não vai entrar em contato com você e você pode não estar inclinado a clicar e ler o e-mail.

Agora, se você fosse um grande fã e de futebol e o Campeonato Brasileiro estivesse em pleno andamento, então provavelmente você estaria muito mais interessado em ver o que é a oferta.

O e-mail pode até incluir algumas biografias de jogadores de futebol ou livros sobre o esporte.

Isso seria realmente direcionado e valioso para o fã de futebol receber o e-mail!

Agora, como você pode aplicar esse tipo de estratégia de marketing digital na sua audiência?

Muitas marcas têm várias Buyer Personas, dependendo do público alvo, especialmente se você estiver atendendo a diferentes mercados com seus vários produtos e serviços.

A maneira como você fala com a Maria vai ser diferente do jeito que você fala com o João, e é assim que deve ser.

Você quer construir esse relacionamento com cada um deles e, quando há uma desconexão, seus relacionamentos não serão tão fortes quanto deveriam.

Crie Experiências Personalizadas Para Cada Pessoa

A melhor parte de ter Buyer Personas bem definidas é que fica mais fácil criar experiências personalizadas para seus clientes. Isso é crucial porque a personalização pode ter um impacto enorme nas decisões de compra das pessoas.

Na verdade, a maioria dos consumidores estão mais propensos a comprar de varejistas que os reconhecem pelo nome, conhecem seu histórico de compras e fornecem recomendações de compra de acordo.

Você pode criar experiências únicas personalizando sua mensagem e sua entrega de conteúdo para diferentes Buyer Personas.

Um exemplo disso em ação seria configurar uma página de destino diferente para cada Buyer Persona, na qual a copy (texto persuasivo) atende especificamente às necessidades e preferências dessa pessoa.

Por exemplo, a copy da página de destino para viajantes com baixo orçamento poderia destacar o preço com desconto de seus pacotes de viagem.

Turistas de luxo, por outro lado, podem ver uma imagem de um resort luxuoso com copy que destaca as atividades de lazer disponíveis.

Personalize A Copy Do Anúncio

Você também pode usar suas personas para exibir anúncios relevantes para diferentes tipos de clientes em potencial.

O que atrai certo tipo de comprador pode não ser necessariamente tão atraente para outro comprador.

Se considerarmos novamente nosso exemplo de agência de viagens, um indivíduo de alta renda que desfruta de férias de luxo pode não se sentir compelido a clicar em um anúncio para pacotes de férias de baixo orçamento.

Da mesma forma, alguém que precisa de férias em família baratas pode não estar tão interessado em um anúncio promovendo locação de luxo na praia.

Você pode desenvolver diferentes abordagens de anúncios para atrair a personalidade de cada comprador.

Você pode entregar a copy certa aos clientes depois de determinar qual Buyer Persona eles parecem ser os mais adequados.

Como Definir A Buyer Persona?

A descrição da sua Buyer Persona deve ser muito detalhada, respondendo a perguntas e detalhes muito específicos. Nossa Buyer Persona deve até mesmo ter um nome completo.

Os aspectos que devem ser tratados são muitos, mas os campos mais importantes que você deve descobrir sobre a sua Buyer Persona são:

  • Nome

  • Idade e status familiar

  • Localização

  • Emprego atual e salário

  • Suas preocupações: o que ela está procurando, o que ela precisa

  • Suas motivações: desafios e objetivos

Propomos algumas ideias que você pode colocar em prática para obter informações sobre sua Buyer Persona:

  1. Analise o comportamento dos visitantes do seu site e seus leads atuais. Tire conclusões de padrões comuns entre todos eles.

  2. Solicitar informações relevantes para definir seu cliente ideal nos formulários do seu site.

  3. Faça entrevistas com o seu alvo por telefone, email ou pessoalmente e tente descobrir quais são as suas motivações e preocupações.

Conclusão

Essas dicas devem ajudar você a gerar mais vendas criando Buyer Persona precisas.

Então não tenha medo de gastar um pouco de tempo no processo de pesquisa.

Você precisa ser muito minucioso se quiser criar personas que gerem valor real para o seu negócio.

Trabalhar sua Buyer Persona é estabelecer as bases para uma estratégia de marketing digital bem-sucedida.

Conheça bem quem é sua Buyer Persona, vá até ele, dê a ele o que ele precisa, ajude-o a resolver seus problemas e supere seus desafios e ele acabará se tornando um cliente.

10 Estratégias de Marketing Para Lançar Produtos no Mercado

By | Marketing

Lançar um novo produto no mercado pode ser o começo de um grande sucesso … ou um fiasco total. É um momento chave que precisa de todo o cuidado e atenção que podemos ter.

O termo “growth hacking” se tornou uma palavra de ordem ao longo dos últimos anos, referindo-se a estratégias de marketing digital não tradicionais para garantir um crescimento rápido. Muitas startups usam esses tipos de técnicas para garantir uma rápida penetração no mercado, mas o growth hacking pode ser tão útil para empresas de qualquer tamanho e experiência.

Hoje, gostaríamos de compartilhar com você 10 estratégias de marketing baseadas no growth hacking para lançar seu produto.

10 estratégias de marketing para lançar seu produto

1 # Organize uma oferta de pré-lançamento

Para um produto decolar rapidamente, você precisa criar um sentimento de expectativa e entusiasmo pelo lançamento, começando semanas ou até meses de antecedência.

Uma das técnicas mais populares para fazer isso é através de brindes e concursos pré-lançamento. Dê o seu produto para um grupo exclusivo de participantes sortudos, em troca de eles ajudarem a espalhar a palavra. Há uma variedade de opções: concursos de fotografia, prêmios para as ideias mais criativas, brindes, etc.

Seja qual for a opção escolhida, tente encontrar um sistema que a torne tão viral quanto possível, por exemplo, fazendo com que os usuários compartilhem sua participação em suas mídias sociais. Seja criativo em suas mensagens para garantir que as pessoas não vejam isso como spam e ofereçam pontos extras para trazer amigos.

 

2 # Aumente sua visibilidade orgânica

Ou, em outras palavras, o SEO perfeito.

Ter um site bem posicionado nos motores de busca dá a você uma “base” de tráfego para se comunicar sobre seus novos produtos, o que torna as coisas muito mais fáceis do que ter que começar do zero.

Para que a otimização do mecanismo de pesquisa funcione, você precisa fornecer aos usuários informações que realmente serão úteis para eles. Concentre-se especialmente na otimização de três áreas:

  • Palavras-chave. Não pense no que você chamaria ou como descreveria seu produto, mas sim como um novo usuário o procuraria.
  • Descrições Meta. Os usuários veem meta descrições como o resumo do seu site nos mecanismos de pesquisa, por isso seria curto e atraente. Mas cuidado! Às vezes, o Google ignora essa descrição e mostra as primeiras linhas de texto na sua página, portanto, certifique-se de que elas também sejam adequadas.
  • Os primeiros parágrafos do texto. O objetivo é certificar-se de que sabe qual é o seu produto na menor quantidade possível de tempo de leitura.

 

3 # Criar conteúdo compartilhável

A criação consistente de conteúdo é uma das estratégias de marketing digital mais confiáveis, especialmente no médio a longo prazo.

Invista tempo na criação de um blog de alta qualidade que fala sobre seus negócios ou tópicos relacionados que os consumidores terão interesse em ler. O objetivo é fazer com que os próprios usuários compartilhem seu conteúdo, trazendo tráfego ao seu site regularmente.

 

4 # Dê uma chance ao remarketing.

Uma estratégia de marketing inteligente reconhece que não se trata apenas de impactar cegamente os usuários, mas de orientá-los no funil de conversão.

Os consumidores estão em momentos diferentes do processo de compra e podem não estar prontos para comprar de você na primeira vez que souberem da sua existência. Isso não é razão para abandoná-los, no entanto. Tente fazê-los fornecer suas informações de contato e certifique-se de cultivar seu relacionamento com eles.

No mesmo sentido, não se esqueça dos seus regulares. Mantenha contato com seus clientes mais dedicados (por meio de um boletim informativo, por exemplo) e, claro, não se esqueça de informá-los sobre o seu lançamento.

 

5 # Criar um sistema de recomendação

O boca boca continua a ser uma maneira incrivelmente eficaz de obter um produto lá fora. Os usuários conversam naturalmente com seus amigos sobre os produtos que eles usam e recomendam. Mas você também pode dar um pequeno empurrão para que as rodas girem. Como? Criando um sistema de incentivo para recomendações.

Todo mundo gosta de receber “brindes”, então tudo que você precisa fazer é oferecer um cupom de desconto ou frete grátis em troca de contar aos amigos.

 

6 # Otimize a velocidade do seu site

Um truque tão simples quanto eficaz: verifique se o seu site funciona na velocidade da luz.

Não há nada mais frustrante do que um site que leva muito tempo para carregar. Um site rápido e fluido, por outro lado, melhora a experiência do usuário e a percepção da marca.

Há várias coisas que você pode fazer para melhorar o tempo de carregamento do seu site, por isso fale com um especialista. Enquanto isso, uma solução rápida: certifique-se de que as imagens são de qualidade suficientemente alta para serem exibidas com clareza e nitidez em um computador de mesa, mas não mais.

 

7 # Estabelecer relações com blogueiros

Influenciadores são os novos reis e rainhas das estratégias de marketing digital. Como especialistas em uma determinada área ou setor, eles tendem a ter uma audiência fiel esperando e dispostos a seguir suas recomendações, as quais você pode aproveitar para divulgar seu produto.

Para que blogueiros e influenciadores falem sobre sua marca, as estratégias mais comuns são organizar eventos e enviar amostras grátis. Lembre-se, no entanto, de que você não pode “comprar” a opinião ou recomendação deles, pois eles devem ser leais ao público e ser honestos sobre o que pensam. Para evitar desastres, reserve um tempo para investigar quais blogueiros podem ser mais interessantes para o seu produto.

 

8 # Cuide do seu atendimento ao cliente.

Nos últimos anos, os clientes se acostumaram a obter respostas de empresas às quais chegaram 24 horas por dia e 7 dias por semana, portanto, verifique se você está disponível on-line para ajudá-los.

O atendimento ao cliente é provavelmente uma das áreas em que a seleção cuidadosa de funcionários é mais importante. Os embaixadores da sua empresa devem ser pacientes, empáticos e resolutivos para oferecer ao seu cliente a experiência que merecem.

 

9 # Prepare o FAQ antes de lançar seu produto

Quando você lança um novo produto no mercado, os usuários geralmente têm um monte de perguntas sobre como ele funciona e o que podem fazer com ele. Quanto mais inovador for, mais você terá que explicá-lo. Nossa recomendação é fazer o máximo possível e preparar antecipadamente, criando uma seção completa e fácil de encontrar “Perguntas frequentes”. O ideal é incentivar os usuários a acessá-lo antes de entrar em contato com você com as perguntas deles.

 

10 # Não se esqueça do email marketing

E-mail é uma estratégia de marketing digital que pode parecer fora de moda, mas que continua a ser mais eficaz do que nunca. Certifique-se de aproveitar ao máximo!

A fim de efetivamente implementar uma estratégia de marketing por e-mail, o primeiro passo é criar um banco de dados com seus clientes. Quanto mais informações você tiver sobre cada uma delas, melhor. Pense em coisas como idade, residência, filhos e, é claro, compras anteriores ou produtos nos quais eles demonstraram interesse.

Use essas informações para criar uma estratégia de mensagens altamente personalizada quando o usuário achar que os e-mails foram escritos especialmente para eles individualmente. A automação de marketing pode ser uma grande ajuda para gerenciar com eficiência todas essas informações.

ZIA – Como a inteligência artificial pode transformar o setor de Sucesso do Cliente.

By | Zoho Desk

A criação de uma operação de atendimento ao cliente exige atenção cuidadosa a todos os aspectos do processo, desde a configuração de uma plataforma de comunicação até a atribuição de solicitações aos agentes. Com esses princípios básicos, os gerentes podem se concentrar em exceções e anomalias. Os gerentes precisam ser capazes de lidar prontamente com novas situações e fazer os ajustes necessários no sistema para mantê-lo funcionando. O Zia no Zoho Desk foi criado para ajudar os gerentes a se manterem à frente de suas responsabilidades e a criar um suporte proativo ao cliente.

Fique alerta em anomalias

Zia fica atenta a qualquer anomalia no tráfego de tickets. Ela monitora o tráfego para estabelecer a tendência de entrada e saída de tickets em um período de 24 horas. Ela identifica automaticamente qualquer aumento súbito no número de respostas recebidas ou queda nas respostas de saída. Gerentes e supervisores recebem notificações instantâneas sobre essas anomalias e podem clicar para ver mais informações sobre as causas prováveis.

Quando há um aumento nas respostas recebidas, o Zia também mostra as marcas de ingresso que contribuíram para o aumento. Isso ajuda os tomadores de decisão a investigar mais e corrigir os problemas imediatamente.

 

Tickets de triagem usando palavras-chave e previsões de sentimentos relevantes

Como gerente, Zia diz a você o sentimento de cada resposta recebida pelo cliente e os termos mais importantes dessas respostas. Esses dois valores podem ser usados ​​como critérios nas regras de automação de fluxo de trabalho para encaminhar conversas ou encaminhá-las para agentes sênior da equipe. Por exemplo, você pode rotear tickets de um cliente-chave com um sentimento negativo diretamente para um gerente sênior dedicado. Dessa forma, você pode abordar o problema do cliente de maneira proativa antes que as coisas corram para o sul.

 

Identifique os pontos problemáticos mais comuns de seus clientes 

Melhorar a experiência do cliente exige compreender os aspectos do negócio com os quais os clientes mais se importam ou com os quais estão insatisfeitos. A Zia identifica e agrega os tópicos que os clientes mais falam e ajuda os tomadores de decisão a planejar recursos para impulsionar o crescimento e a satisfação do cliente.

 

Zia também indica qual porcentagem das respostas recebidas tem um sentimento positivo, sentimento neutro e sentimento negativo. Os tomadores de decisão podem ver os termos que levaram ao respectivo sentimento para entender a causa raiz da insatisfação do cliente.

 

Fonte: https://www.zoho.com/desk/blog/zia-for-customer-service-part-2-zia-for-managers.html

Como a AI está revolucionando o marketing digital

By | Marketing

Inteligência artificial e marketing digital estão começando a andar de mãos dadas. Com a capacidade de coletar dados, analisá-los, aplicá-los e aprender com ele, a AI está transformando a estratégia digital. À medida que continua avançando, também aumentará a capacidade de usá-lo para melhorar as estratégias de marketing digital e as valiosas percepções dos clientes para as empresas.

Aqui estão 3 maneiras pelas quais a AI está mudando o marketing digital para melhor.

Melhor experiência do usuário

O aspecto mais importante de uma estratégia de marketing digital bem-sucedida é a excelente experiência do cliente. Quando o conteúdo é relevante para o usuário, é mais provável que ele converta e se torne um cliente recorrente e tenha fidelidade à marca. A inteligência artificial pode ajudar significativamente com isso em sua capacidade de coletar dados e decidir qual conteúdo é o mais aplicável com base em itens como localização, dados históricos e comportamento passado. Ao fazer isso, dá ao usuário a impressão de que a marca foi criada especificamente para eles.

Para o varejo, a inteligência artificial pode ser um divisor de águas para experiências de compras on-line com novos avanços em realidade aumentada, em que os clientes podem realmente “experimentar” um produto antes de fazer uma compra. Existem agora aplicativos onde você pode realmente “experimentar” roupas para ver como os itens vão parecer em você sem nunca entrar na loja. Isso significa menos clientes insatisfeitos, menores retornos e maior engajamento on-line de uma marca.

A tecnologia de pesquisa por voz  também é um ótimo acréscimo de inteligência artificial em marketing digital que pode obter resultados mais rápidos. As empresas agora podem escrever seu site para coincidir com assistentes virtuais como Alexa, Google Home e SIRI. Se você fizer isso corretamente, poderá mover sua marca para ser o primeiro resultado em uma pesquisa por voz, o que pode realmente ajudar no reconhecimento da marca.

Comportamento Preditivo do Cliente

A AI não só pode personalizar uma experiência do cliente em comportamento passado, mas também pode prever o comportamento de usuários novos e existentes. Com a ajuda de plataformas de gerenciamento de dados (DMP) que coletam dados de segundo e de terceiros agora, a AI pode coletar informações sobre seus usuários através da Internet e não apenas em uma sessão em seu site. Isso pode ajudar a personalizar suas necessidades automaticamente por meio de jornadas e perfis, permitindo que você direcione seus possíveis leads e elimine aqueles que provavelmente não se converterão, permitindo que você se concentre em formular e executar estratégias de marketing eficazes.

Embora esteja longe de ser perfeito, a AI está constantemente coletando, analisando e interpretando dados para ficar mais inteligente ao utilizá-los. Com novos algoritmos, o tempo todo, a precisão das jornadas do cliente se tornará mais eficiente e ajudará a determinar a previsão de vendas e o ROI para que sua empresa possa fornecer a melhor experiência para os clientes e ferramentas certas para ajudar seu negócio a ter sucesso.

Suporte ao cliente em tempo real

Uma das maiores coisas que os clientes procuram em uma boa experiência digital é resoluções e respostas rápidas. Com a introdução dos chatbots da AI, uma ferramenta automatizada que dá a impressão de conversar com uma pessoa real de atendimento ao cliente em tempo real, a AI pode oferecer essa experiência em tempo real.

Os chatbots podem usar os termos para parecer mais “semelhantes aos humanos” e podem responder perguntas básicas, rastrear e atender pedidos e ajudar a resolver problemas simples. O Facebook messenger integrou o recurso do chatbot nas páginas da empresa no Facebook para ajudar a melhorar o atendimento ao cliente para as empresas. Esses bots podem estar disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, e podem reduzir o tempo de espera de chamadas para clientes com problemas que podem aumentar a satisfação geral do cliente.

A inteligência artificial continua a crescer e melhorar e não diminui por um tempo. A implementação da inteligência artificial em sua estratégia de marketing digital ajudará os clientes a terem uma experiência melhor e fornecerão à sua empresa as informações necessárias para o sucesso.

A inteligência artificial continua a crescer e melhorar e não diminui por um tempo. A implementação da inteligência artificial em sua estratégia de marketing digital ajudará os clientes a terem uma experiência melhor e fornecerão à sua empresa as informações necessárias para o sucesso.

 

Fonte: Forbes

automação de marketing

Por que a automação de marketing é importante para o seu negócio

By | Marketing

Automação é o futuro. A automação de marketing, em particular, pode transformar uma equipe de marketing enxuta em uma força a ser considerada, permitindo que startups e empresas em crescimento possam competir com empresas de grande escala na guerra pela atenção do cliente. O número de opções é vasto, e pode ser um desafio encontrar a combinação ideal de ferramentas de automação de software como serviço (SaaS).

Ao explorar suas opções, comece pelos objetivos mais imediatos da empresa. Então, ganhe o buy-in de seus colegas com vitórias rápidas e consulte especialistas. As melhorias de desempenho são reais e há muitas evidências de que as empresas podem atingir suas metas de crescimento maximizando a eficiência do SaaS e minimizando os custos operacionais. Deixe os bots cuidarem do dia-a-dia e dê à sua equipe a chance de ser criativo.

O que você imaginaria ao ouvir o termo automação? Um chão de fábrica com robôs industriais ou um escritório corporativo onde os trabalhadores foram substituídos por máquinas? Talvez até o mundo do pós-trabalho ? Você pode estar certo, mas o que as pessoas geralmente não pensam é uma empresa em crescimento que precisa de uma maneira escalável de crescer. O marketing é tão importante para as empresas de médio porte quanto para as grandes empresas. No entanto, as empresas menores geralmente desconhecem a simplicidade de integrar a automação de SaaS em seu fluxo de trabalho. Tudo começa com a suposição de antigos pressupostos e a análise das suas necessidades.

O que é automação de marketing e por que isso importa?

A maioria das empresas adora o conceito de SaaS – o desafio está em executar uma implementação adequada. Lembre-se da história do tigre e dos tênis? Dois rivais em uma excursão na selva acordaram no meio da noite com gritos de “Tigre no acampamento! Corra! O primeiro saiu correndo da tenda, mas o segundo sentou-se e começou a calçar tênis. O primeiro voltou e disse: “Não há tempo para isso, você não pode fugir de um tigre com aqueles!” O segundo disse: “Eu não preciso fugir do tigre. Eu só preciso fugir de você. No mundo dos negócios, isso significa que aproveitar a ferramenta certa geralmente é a melhor maneira de ter sucesso. A automação de marketing de SaaS está correlacionada estatisticamente com o melhor desempenho financeiro. Mesmo um pequeno investimento em automação de marketing tende a gerar retornos desproporcionais que podem impulsionar seus negócios para o topo. Como somos orientados a dados, aqui está uma análise de algumas das métricas mais relevantes para ajudar você a usar os sapatos.

67% dos líderes de marketing confiam na automação de marketing e  21% planejam implementar uma nova plataforma de automação de marketing no próximo ano. Além disso, 82 % dos profissionais de marketing reconheceram um retorno positivo sobre o investimento (ROI) da automação de marketing e disseram que isso os torna mais eficientes. Enquanto a maioria dos profissionais de marketing foi desafiada por gerar leads e desenvolver conhecimento da marca, os principais profissionais de marketing que utilizavam inteligência artificial (IA) e automação de marketing SaaS já haviam passado para tarefas com impactos financeiros mais fortes, incluindo a melhoria das oportunidades de marketing para vendas e retendo clientes existentes.

Como começar a automação de marketing

Comece pequeno e defina suas métricas de sucesso antecipadamente. Os principais indicadores de desempenho (KPIs), como taxa de abertura, conversão e vendas, ajudarão você a navegar pela infinidade de opções que enfrentará ao fazer sua escolha. A tática mais fácil e potencialmente mais eficaz para lidar com as suas campanhas de e-mail. A técnica mais fácil que não envolve codificação ou configuração de qualquer tipo de lógica programável é utilizar os recursos especializados disponíveis para você, como campanhas de gotejamento que podem gerenciar aspectos transacionais do comércio de conversação .

Gere, gerencie e acompanhe seu marketing. 

O marketing de conteúdo é quente, mas a maioria das empresas simplesmente publica conteúdo inócuo e fica surpresa quando seus esforços geram vendas zero. É mais importante produzir qualidade do que produzir uma quantidade alta. Depois de descobrir a mensagem apropriada na forma de white papers, estudos de caso e relatórios do setor, você poderá otimizar seu conteúdo para conversões. Procure softwares que ampliem o engajamento com agendas de cadência de contatos, formulários de solicitação de depoimentos, etc. Os dados coletados precisam ser filtrados para entender as oportunidades de geração de receita que você não conseguia ver antes. Use os kits de ferramentas de integração e interfaces de programação de aplicativos (APIs) para tarefas como conectar o gerenciamento de relacionamento com o cliente ao tratamento de tickets. Procure áreas onde o software legado pode ser atualizado,

O impacto da automação de marketing

Os resultados devem ser notados em menos de 30 dias após a implementação. Por exemplo, para uma empresa com vendas de milhões de libras por ano, o aumento nas vendas deve ser de cerca de 10% ao ano. O investimento em automação para chegar a esse ponto deve ficar entre 2% a 5% da receita total. À medida que o processo é implementado, o C-Suite terá que estar pronto para lidar com os problemas de gerenciamento de mudanças rapidamente e capacitar os funcionários a irem de tarefas de marketing repetitivas para pensar estrategicamente. Lembre-se que um sistema automatizado sem supervisão humana é apenas uma roda de hamster mais rápida, e você está com o objetivo de fazer um foguete.

Fonte: Revista Forbes

Como se Adaptar ao Processo de Vendas com Automação de CRM

By | CRM, Processos de negócios

Se você é uma empresa de médio a grande porte, é essencial usar um sistema de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM). Fazer com que seus vendedores se adaptem ao uso do CRM da maneira apropriada, para que a administração possa relatar a receita, veja o canal e acompanhe o progresso – essa é uma história diferente.

Essa história soa familiar? A empresa A investe no treinamento de processos para toda a força de vendas. Investe simultaneamente em um sistema de CRM. O CEO libera os representantes de vendas e espera por resultados! Mas eles nunca vêm. Os representantes de vendas revertem para seus antigos padrões de vendas. O CRM mostra conformidade esporádica com o “novo” processo de vendas da empresa. O CEO, naturalmente, agora está lívido e começa a pairar sobre os ombros de sua administração e equipe de vendas. A equipe está confusa e sente a pressão que vem do microgerenciamento … as vendas ainda não vêm. O ciclo continua.

Por que compartilhar essa história?  De acordo com a CSO Insights , as empresas estão gastando muito dinheiro anualmente em busca de produtividade de vendas, mas quase metade (44,8%) dessas produtividades começam a falhar por atender apenas algumas expectativas. Por que eles falham? O principal motivo é a falta de automação. 

Durante alguns anos, as pessoas consideraram o software de CRM, como software de automação. Não demorou muito para que a maioria das pessoas percebesse que os sistemas de CRM são essencialmente notebooks eletrônicos com alguma estrutura específica de vendas, e não sistemas automatizados. A distinção se resume em como a qualidade, a consistência e a eficiência dos vendedores não são garantidas pelo uso de um CRM – e a qualidade das informações no CRM depende totalmente da organização e das opiniões subjetivas do representante de vendas individual.

As empresas de tecnologia e serviços são particularmente afetadas pela adesão ineficiente e inconsistente ao processo de vendas. Ofertas complexas ou de alto valor normalmente exigem que os vendedores façam perguntas perspicazes para ajudá-los a entender e qualificar oportunidades, navegar nas relações corporativas para encontrar coaches e patrocinadores, avaliar e reavaliar o status e o tamanho do negócio. Sem eficiência e consistência, os ciclos de vendas se alongam e o valor de um pipeline de vendas é muito difícil de avaliar com precisão.

O impacto nas organizações pode ser terrível: o planejamento é baseado em receitas que podem não ser realizadas e resultam em ineficiências e inconsistências (como na história acima) em tensões culturais que destroem a moral e impedem que os funcionários contribuam com o melhor de suas habilidades.

A verdadeira automação solicita automaticamente que um gerente atribua um lead, atribua tarefas aos representantes para serem concluídas, alimente formulários de representantes com perguntas de qualificação padrão, design de emails com modelos de representantes para preencher e encaminhar as decisões para os gerentes. 

E a automação consome grande parte do fardo de registrar informações de vendas e artefatos dos representantes de vendas e gerentes, enquanto avança automaticamente as oportunidades por meio de marcos definidos. A otimização do processo de vendas significa que qualquer pessoa seguirá o processo de vendas e a solução seria liberada para vender em vez de fazer a entrada de dados do CRM. Além disso, o processo de SaaS pode ser facilmente atualizado e melhorado.

Se você é proprietário de uma empresa e quer automatizar o processo de vendas, veja algumas dicas para ajudá-lo a começar:

• Dica nº 1: reserve tempo para definir bem o seu processo de vendas e garantir que cada etapa seja acionável – e que os pontos de decisão sejam baseados em informações mensuráveis.

Dica 2: escolha um CRM com uma API que suporte automação e defina etapas do processo de vendas para corresponder às descritas no processo de vendas.

• Dica número 3: otimize as tarefas definindo perguntas padrão e formulários de qualificação que tornarão fácil para os representantes registrar rapidamente informações críticas que seu fluxo de trabalho automatizado pode registrar instantaneamente em seu CRM.

Então, quais são as opções para equipes de vendas e gerenciamento? Experimentar um aplicativo de terceiros pode valer a pena investigar. A vantagem de usar um aplicativo SaaS de terceiros como O Zoho CRM, por exemplo, que é altamente respeitável ​​e se integra facilmente a diversas ferramentas para a gestão do seu negócio.

A receita é a força vital de qualquer negócio, e utilizar a automação pode liberar os funcionários para ajudá-lo a atingir sua lucratividade.  É uma ótima maneira de garantir que os processos sejam usados ​​e aprimorados.

Fonte Revista Forbes, autor Harold Engstrom

processo de rh

Processos de Recrutamento de RH: Como Contratar os Melhores Profissionais

By | Processos de negócios

Os processos de recrutamento de recursos humanos são uma parte essencial de qualquer organização. E a razão é simples: as pessoas são os agentes que executam as tarefas e você precisa encontrar as pessoas certas para realizar as tarefas da maneira mais eficaz.

E não apenas quando se trata de contratação e seleção , mas os processos gerais de recrutamento de Recursos Humanos também devem garantir a atração e a retenção de talentos, a definição de benefícios, empregos e salários, políticas de carreira e treinamento.

Neste post, vamos nos concentrar no que acontece durante os processos de recrutamento de Recursos Humanos. Nesses momentos, um gerente de RH e sua equipe executarão uma série de etapas para determinar o melhor ocupante possível para uma determinada função.

Nós preparamos para você um exemplo de um fluxograma de processo de recrutamento de Recursos Humanos, confira os detalhes.

Etapas e participantes dos processos de recrutamento de recursos humanos

Podemos dizer que três atores principais fazem parte desse processo de recursos humanos, eles estão divididos em 3 em nosso fluxograma:

Participantes do processo:

Solicitante: O gerente sênior que requer o novo funcionário e é responsável pela entrevista técnica e pela escolha do candidato mais adequado. 
RH: A equipe de RH é responsável por conduzir todo o processo. 
Gerente de Área: O Gerente de Área é responsável pela contratação de funcionários e pelos custos.

processos de recrutamento de recursos humanos 1

Etapas dos processos de recrutamento de recursos humanos:

Normalmente, dizemos que os processos de recrutamento de Recursos Humanos seguem estas etapas:

  1. O solicitante preenche um formulário solicitando a abertura de uma nova posição e a envia ao gerente da área.
  2. O gerente de área aprova ou não aprova a solicitação.
  3. O RH consulta seu histórico de currículos selecionados de processos de contratação anteriores.
  4. O RH anuncia o trabalho tanto interna como externamente, para obter mais currículos.
  5. Depois de receber os currículos, o RH adiciona mais de exibições anteriores e envia todos eles para o solicitante.
  6. O solicitante analisa os currículos e decide se eles têm candidatos adequados para continuar no processo de RH. Se não houver candidatos apropriados, eles solicitarão que uma nova triagem de candidato seja aberta.

processos de recrutamento de recursos humanos 2

  1. Se não for necessário selecionar novos candidatos, o RH chama os candidatos pré-selecionados para uma entrevista.
  2. Testes e entrevistas são realizados com os candidatos pelo RH para selecionar aqueles que serão entrevistados pelo solicitante inicial.
  3. O solicitante faz entrevistas e seleciona o candidato que ele acredita ser o mais adequado para o trabalho.
  4. Agora HR pega a indicação do solicitante e formalmente seleciona o (s) candidato (s).
  5. O RH entra em contato com o (s) candidato (s) selecionado (s), informando que ele foi aprovado e informando sobre as próximas etapas. Então eles recebem um email formal. O RH não entrará em contato formal com os candidatos vencidos. Eles recebem uma notificação informando que não foram selecionados e que seus currículos serão analisados ​​em outras oportunidades futuras.
  6. O RH envia ao candidato aprovado um e-mail de boas-vindas e também uma lista completa dos documentos necessários para a contratação.
  7. Finalmente, o RH abre a nova posição e inicia mais processos de RH: como registro e integração de novos funcionários.

 

processos de recrutamento de recursos humanos 3

Como você pode ver, todos esses processos de RH são longos e complexos, daí a importância de descrevê-los adequadamente em um diagrama com documentação e fluxos bem definidos.

Assim, as responsabilidades são claras e todas as autorizações e avaliações ocorrem no momento certo, evitando atrasos ou retrocessos.

Adaptação a estes processos de recrutamento de RH

Cada organização tem suas especificações e seus processos de recrutamento de Recursos Humanos podem variar de acordo. Se necessário, outro nível hierárquico pode ser incluído para permitir o início do processo de contratação. Ou o departamento jurídico pode ser solicitado a dar uma opinião antes que a solicitação do processo de registro do funcionário de RH seja iniciada.

Além disso, em algumas empresas é necessário, a quem quer que o solicitante se reporte, também entrevistar alguns candidatos após sua pré-seleção, criando mais um passo no processo. Da mesma forma, você poderia usar um processo de entrevista de dinâmica de grupo , onde futuros pares de candidatos atuam como observadores. Tudo vai depender das regras de RH da sua empresa.

Mapeamento de processos de negócios, método para um melhor controle

By | Processos de negócios

Você já pensou em cortar custos, economizar dinheiro e expandir a capacidade de gerenciamento de sua empresa?

A melhor maneira de fazer isso é entender e aplicar o mapeamento de processos em seu negócio, ganhando mais controle sobre sua administração e uma maneira mais assertiva de medir os resultados.

O que é um processo de qualquer maneira?

Um processo é um grupo de atividades produzidas em uma sequência progressiva, resultando em um bem ou serviço.

O processo também pode ser definido como uma união de ações que possui um começo, meio e fim.

No entanto, é importante ressaltar que esse começo não precisa necessariamente ser um item tangível, mas uma informação, por exemplo. É através dos processos que uma empresa desempenha seu papel , conquista seus objetivos e gerencia suas atividades, tudo isso de forma eficiente.

Quais são os riscos de não usar o mapeamento de processos? Como evitá-los?

Acontece que, quando os processos de negócios são mal estruturados, toda a eficiência e a eficácia de uma organização ficam comprometidas.

Os danos que podem acontecer com uma empresa são muitos, entre eles a falta de organização, queda de produtividade, desmotivação de funcionários e repetição de tarefas, tudo isso resultando em perda de tempo e dinheiro.

Para manter o processo de negócios bem estruturado, sistematizado e funcionando corretamente, é preciso ter um planejamento estratégico, que seja colocado em prática por um profissional de gestão.

Os métodos de mapeamento de processos de negócios fornecem um conhecimento dos diagramas de relacionamentos, internos e externos. Eles usam representações gráficas indicando o fluxo operacional e a relação entre diferentes processos dentro de uma empresa.

O uso de uma metodologia de mapeamento de processos de negócios permite que sua empresa organize e, acima de tudo, defina claramente o que ela faz, como ela prossegue e quem é responsável por quê.

A estratégia do funil de vendas

By | Marketing

Conquiste Mais Clientes Com O Funil De Vendas!

“Qual é a melhor técnica de marketing para gerar leads?”

Essa pergunta com certeza é uma das mais famosas no mundo das vendas, mas respondê-la é quase impossível. Essa questão parte do pressuposto de que existe uma técnica suprema que pode transformar qualquer visitante que nunca tenha ouvido falar de você em um cliente pagante. Quem dera fosse tão fácil assim.

Mesmo que gaste milhares de reais para atrair tráfego qualificado para o seu site, é pouco provável que esses visitantes comprem seus serviços e produtos logo de cara.

Ao invés de procurar pela “técnica suprema”, procure um jeito de fazer o seu departamento de marketing e seu time de vendas trabalharem juntos para conquistar novos clientes,

Um funil de vendas deve fazer exatamente isso.

Funil de Vendas: O Conceito

Diferente do funil de marketing, que tem como foco melhorar a taxa de conversão de visitantes em leads qualificados, o funil de vendas é a ilustração da jornada ideal que o seu prospect deve seguir para se tornar um cliente.

Embora você ofereça seus produtos para milhares de pessoas, apenas uma pequena parcela vai preencher seu formulário e se transformar em leads. Desses leads, apenas uma fração vai se tornar cliente de fato.

Justamente por isso essa estratégia recebe o nome de funil de vendas. O topo costuma ser mais largo e é a parte com o maior número de leads que entram no seu sistema. Você precisa garantir que seus prospects continuem descendo pelos níveis desse funil até se tornarem seus clientes.

É possível separar esse funil em 4 etapas:

  1. Atração: Materiais que atraem visitantes para o seu site.

  2. Conversão: Ofertas que motivam os visitantes a compartilhar suas informações de contato.

  3. Fechamento: Esforços para garantir que o lead se torne um cliente pagante.

  4. Encantamento: Qualidade para manter os clientes felizes e promovendo sua marca.

Como Usar Conteúdo Para Cada Etapa

Um dos grandes erros na hora de arquitetar um funil de vendas matador é não alinhar o conteúdo produzido com cada uma das etapas. Normalmente o material não se encaixa com o nível atual do lead e não causa nenhum estímulo para que ele vá para as próximas fases do funil.

Pensando nisso, separamos alguns tipos de conteúdos para cada etapa do funil de vendas:

Blog (Atração, Conversão, Fechamento e Encantamento)

Ter um blog e postar artigos nele pode trazer benefícios para todas as etapas do funil de vendas. Ele pode se tornar sua principal fonte de tráfego e ainda garantir engajamento com seus usuários, além de ser uma das técnicas mais poderosas de inbound marketing.

Num blog é possível gerar conteúdos com diversas finalidades e para diversos públicos. Por exemplo:

  • Artigos tratando de problemas mais amplos e com foco em pessoas que ainda não sabem que tem esse tipo de problema. (Topo de funil)

  • Artigos falando de soluções para os problemas e com foco em pessoas que já sabem que possuem esse problema. (Meio de funil)

  • Artigos falando sobre a SUA solução para o problema e com foco em pessoas que estejam buscando resolver o problema. (Fundo de funil)

Iscas Digitais (Atração)

Qualquer tipo de isca digital é uma ferramenta para gerar interesse no seu produto.

Você pode aumentar sua lista de leads ao oferecer algo de valor para a sua audiência. Algo em que eles estejam interessados, claro.

Qualquer material que possa educar seus visitantes sobre como eles podem resolver seus problemas e atingir seus objetivos. É uma técnica bastante efetiva com aqueles que visitam seu site pela primeira vez.

Dentro dessas iscas digitais, você pode inserir CTA’s para que o usuário confira seu produto ou serviço.

Webinários (Conversão e Fechamento)

Mesmo que os webinários possam ser utilizados como iscas digitais, o seu potencial maior está na fase de fechamento, onde ajuda a convencer as pessoas a tomar alguma atitude e comprar seus produtos.

Quando as pessoas se cadastram para webinários, já estão bastante interessadas em alcançar determinado objetivo ou resolver determinado problema.

Seu objetivo com o webinário não é apenas educar os espectadores, mas também construir uma demanda para que eles façam alguma coisa.

No final, é importante ter uma chamada para ação solicitando que comprem seu produto, comecem um teste gratuito ou agendem uma consultoria.

Vídeos (Atração, Conversão, Fechamento e Encantamento)

Assim como os blogs, vídeos também podem ser utilizados em todas as etapas do funil de vendas.

YouTube é o segundo maior motor de busca, portanto, otimizar seus vídeos para determinadas palavras-chave pode gerar uma tonelada de reconhecimento por parte do seu público, além de tráfego qualificado.

Um Exemplo Prático

Para ilustrar esse processo de vendas, imagine um cenário onde você está procurando por um serviço de streaming de músicas.

Atração

Você vai até o Google e digita “música streaming”. Em um dos resultados você encontra “Spotify: Música para todos”. Então você clica nesse link e vai até a página do Spotify.

Conversão

Assim que entra na página, consegue perceber um grande botão verde que diz “Aproveite o Spotify Free”. Você insere seu nome e seu e-mail e cria uma conta. Antes que perceba, já está curtindo suas músicas favoritas.

Fechamento

Alguns dias depois, você recebe um e-mail do Spotify em que eles descrevem os benefícios de fazer o upgrade para o Spotify Premium (ouvir músicas offline, sem propagandas, etc..). A versão gratuita é ótima, mas as propagandas são meio inconvenientes, então você coloca as informações do seu cartão e faz o upgrade para a conta premium.

Encantamento

Você gosta tanto do Spotify que faz questão de contar para seus amigos e os encoraja a criarem suas contas gratuitas. Você acaba se tornando um promotor da marca e continua interagindo com outros usuários através das redes sociais e das playlists compartilhadas.

Nesse exemplo, o Spotify te atraiu para seus serviços através do SEO e do reconhecimento da marca.

A oferta da conta grátis te converteu de um visitante desconhecido para um lead e o e-mail ajudou a fechar a venda. Mas não acaba aí. A qualidade do serviço prestado te inspirou a divulgar a marca para seus amigos.

Assim, o ciclo de vendas pode começar novamente.

Embora o seu negócio possa ser diferente do Spotify, os princípios do funil de vendas continuam os mesmos. Você precisa atrair tráfego qualificado, converter visitantes em leads, transformar leads em clientes e encantá-los para que fiquem com você e promovam seus produtos.

A Criação De Um Funil De Vendas

Agora é hora de criar o seu funil de vendas. E para isso, você pode utilizar o passo a passo abaixo:

Pesquise E Entenda Seus Clientes

A melhor maneira de fazer isso é conversando com eles.

Ao fazer isso, você entende suas necessidades e suas frustrações – e como oferecer (ou não oferecer) uma maneira de ajudar a solucionar esses problemas.

Assim você consegue ajustar seu funil de vendas e focar nos argumentos de vendas mais relevantes e torná-los cada vez melhores.

As perguntas cruciais para se fazer aos seus clientes:

  • Quais suas dificuldades atuais com X?

  • Quais seus objetivos e aspirações?

  • O que você já fez para tentar resolver seus problemas e alcançar seus objetivos?

Baseado no resultado dessa “pesquisa”, você pode criar peças de conteúdo para cada estágio do funil de vendas.

Crie Buyer Personas

A realidade é que você não pode ter o mesmo funil de vendas para todos os clientes.

Isso porque:

  • Eles vão ter razões diferentes para comprar seu produto

  • Eles vão utilizar seu produto de formas diferentes

  • Eles tomam decisões de compra de maneiras diferentes

É muito mais assertivo criar diferentes buyer personas (perfil ideal de compra) para cada tipo de cliente e criar um funil que se adapte com sua experiência.

No fim do dia, é tudo sobre experiência personalizada.

Estratégias De Tráfego E Geração De Leads

Existem duas direções que você pode tomar nesse passo: tráfego pago ou orgânico. (ou uma combinação dos dois)

A primeira opção é a maneira mais fácil de trazer tráfego para o seu site. Você paga por um anúncio e assim que alguém clicar no link, você tem um visitante no seu site.

A desvantagem do tráfego pago é que assim que parar de pagar, seu número de visitantes vai cair e seus leads novos vão acabar.

O tráfego orgânico pode ser considerado uma alternativa com melhor custo-benefício, mas requer o uso de alguma ferramentas e bastante esforço para otimizar seu site e conquistar a atenção do Google.

Estratégias De Engajamento

Você precisa engajar seus leads frequentemente, além de educá-los sobre os tópicos que estão interessados e ajudá-los a ir para as próximas etapas do funil.

Assim, em algum momento, conforme você interage com seu público de maneira relevante, eles estarão prontos para tomar a decisão de compra.

Estratégias De Fechamento

Essas são estratégias para converter seus leads em clientes pagantes.

Alguns exemplos:

  • Ligações e e-mails de venda

  • Webinários

  • Páginas de venda

O mais importante é criar o desejo no seu lead e transformar necessidades implícitas em explícitas

Você pode criar uma oferta específica para cada uma das dores dos seus cliente, e assim fechar negócio.

É importante explicar ao lead o que ele precisa fazer para comprar seu produto.

Dicas Para Melhorar Seu Funil de Vendas

1- Use múltiplos canais de vendas para atrair visitantes.

Colocar todos os ovos numa única cesta não é a decisão mais inteligente no mundo dos investimentos e por aqui não seria diferente. As empresas mais bem sucedidas utilizam vários canais para gerar visitantes, como campanhas de e-mail, links patrocinados e cold calling.

2- Analise a efetividade de suas campanhas

Analise suas fontes de tráfego e veja quais canais dão os melhores resultados. Assim você evitar de queimar seu dinheiro enquanto espera por algum milagre.

3- Insira novos conteúdos no seu site regularmente

Conteúdo é rei e ter um blog pode ser uma ótima estratégia para organizar e divulgar tudo o que você produzir. Artigos em blogs podem otimizar seus resultados orgânicos (SEO) e melhorar o engajamento com seus clientes.

4- Escute seus clientes e prospects

Se seus clientes e seus visitantes estão fazendo perguntas sobre seus produtos ou serviços, considere responder essas questões em um artigo no blog. A probabilidade é que outras pessoas também tenham dúvidas semelhantes.

5- Inclua mais de uma chamada para ação (CTA)

É muito provável que cada visitante que acessar seu site esteja em uma etapa diferente da jornada de compra do consumidor. Alguns já estão prontos para fechar negócio enquanto outros ainda estão na fase de pesquisa. É fundamental ter várias chamadas diferentes para atingir estágios diferentes. Pode ser um cadastro para receber um ebook ou um formulário para entrar em contato direto com as equipes de vendas.

6- Se torne uma autoridade no seu nicho

Quando você se torna referência no assunto, as chances são de que seus clientes procurem você e não o contrário. Considere fazer alguns webinários (aulas virtuais), criar conteúdos regularmente e interagir com seu público. Quando sua autoridade aumenta, é possível até conseguir indicações de outras fontes.

7- Cultive seus leads

Não saia empurrando seus produtos ou serviços apenas porque conseguiu o contato de um visitante. O segredo é gerar valor antes de tentar vender. Você pode fazer isso enviando conteúdo relevante através do e-mail.

O Primeiro Passo

Um ótimo primeiro passo é simplesmente listar todas as suas estratégias de marketing e categorizá-las dentro das quatro etapas do funil de vendas. Quando estiver tudo mapeado, você vai conseguir perceber os “buracos”. Quando identificar esses pontos de melhoria, liste-os em ordem de prioridade.

Agora você já tem uma noção dos pontos de melhoria que precisa trabalhar em sua estratégia de vendas.