Skip to main content

3 dicas para implementar uma gestão de qualidade no seu negócio

By 24 de maio de 2022maio 25th, 2022b2b, Blog, Cultura de Dados, Processos de Negócios
Qualidade

Uma gestão de qualidade ajuda a garantir um crescimento sólido e sustentável para as empresas. Confira as nossas dicas para aplicar na sua!

São inúmeros os esforços que um empresário deve fazer para manter sua empresa nos trilhos de modo sólido, sustentável e seguro.

Porém, entre eles, a gestão de qualidade pode ser considerada um dos principais esforços.

De fato, pouca gente sabe como exatamente fazer um esforço desses, bem como a maneira pela qual racionaliza ao máximo a operação de um negócio. Tanto que não é raro, no Brasil, as empresas falirem dentro do primeiro ano de CNPJ.

Isso indica que ainda há muitos empresários que se deixam levar muito mais por uma espécie de sentimento ou sexto sentido, em vez de se guiar com base em métricas, análises e planejamentos.

Ao mesmo tempo, quando falamos em ter um negócio “sustentável”, esse termo ainda pode causar algumas confusões.

Afinal, quando dizemos que uma firma que fabrica divisória acústica retrátil pratica a sustentabilidade, não tem apenas haver com a origem da matéria-prima e com o uso exclusivo de materiais renováveis e ecológicos.

No fundo, esse sentido ecológico é apenas um dos sentidos possíveis para essa palavra.

Uma empresa também é séria e sustentável quando ela atinge um certo equilíbrio financeiro, sendo capaz de se manter no azul e sair do vermelho, ou seja, capaz de se manter lucrativa é realmente interessante para os donos.

Neste sentido, o oposto de sustentabilidade é o prejuízo e a proximidade com o risco de falir e ter de fechar as portas.

Segundo dados do próprio IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), isso acontece com mais frequência do que imaginamos.

O último relatório foi emitido recentemente, em parceria com o Ministério da Economia, indicando que mais de 80% dos CNPJs que abrem em solo nacional fecham antes de completar um ano de atividades comerciais.

Para piorar, dos 20% que resistem, mais da metade acaba quebrando nos próximos cinco anos. Para evitar isso, uma firma de instalação de forro drywall precisa tomar vários cuidados, até tornar seu negócio realmente sustentável.

É aí que está o ponto, pois nem sempre o empresário médio ou o líder entende como é importante implementar uma gestão de qualidade para o seu negócio, em vez de simplesmente se deixar levar pela intuição e pela correria do dia a dia.

Por sorte, nos últimos anos o Brasil tem mudado nesse quesito, graças sobretudo à internet e à disseminação de dicas empreendedoras.

Hoje, já não é possível ignorar, por exemplo, como a cultura organizacional é importante para uma firma que quer se diferenciar.

Na verdade, um dos grandes diferenciais das maiores marcas do mundo é justamente que elas já não lidam apenas com um produto ou um serviço.

Elas vendem uma solução completa, que conta, inclusive, com uma filosofia de trabalho.

Portanto, o cliente não compra apenas a solução, mas uma experiência acompanhada de valores que servem para sua vida.

Ou seja, os pilares de missão, visão e valores, que foram melhorados e devem ser apenas o começo.

Assim, a gestão de uma empresa de conserto de fechaduras de automóveis vai precisar ir muito além, trazendo também estratégias, recursos e até tecnologias capazes de permitir que o negócio afaste a concorrência e aproxime os clientes.

Tem gente que, por falta de experiência, acaba fazendo o contrário, ou seja, afastando o público-alvo e aproximando os concorrentes. Aí realmente não tem como, pois é esse tipo de negligência que faz o empresário cair nas estatísticas que vimos.

De fato, nunca se viu um momento em que o mercado estivesse tão competitivo, em que fosse tão difícil alguém se sobressair no meio da multidão. A impressão que dá às vezes é que diariamente surgem novas marcas com as mesmas ideias de sempre.

Esse é outro motivo pelo qual uma gestão de qualidade pode fortalecer um negócio, ajudando ele a identificar seus pontos fortes e corrigir os pontos fracos. O que também exige sinceridade por parte da liderança, e desejo de crescer.

Por isso, além de reunirmos 3 incríveis dicas de gestão empresarial e conselhos práticos, também temos alguns conceitos sem os quais seria realmente difícil assimilar o assunto.

O que implica utilizar exemplos práticos e mais pedagógicos, como quando citamos o caso real de alguém da área de empresas de sinalização rodoviária.

Essas dicas são tão valiosas que podem ajudar empresas de quaisquer segmentos ou nichos.

Dito isto, se o seu interesse enquanto empresário ou líder de uma empresa é mergulhar de cabeça em um universo incrível de gestão de negócios, fortalecendo a marca, otimizando os gastos e aumentando a lucratividade, então basta seguir na leitura.

O que é gestão de qualidade?

Tem uma palavra que está na moda hoje, que é “holística”, fala-se muito em ter uma visão holística, mas poucos entendem o que realmente isso significa.

No fundo, esse tipo de visão nada mais é do que algo abrangente, sistêmico e capaz de compreender tanto aspectos micro quanto aspectos macro.

Basta dizer isso para deixar claro como é importante que um empresário ou empreendedor qualquer tenha essa ótica sobre seu próprio negócio, bem como a respeito do segmento em que atua e do mercado como um todo.

Por outro lado, é claro que não é possível alguém que lida com montagem de quadro elétrico monofásico atingir um patamar desses apenas de modo intuitivo ou espontâneo.

Pelo contrário, é preciso racionalizar esse tipo de saber, transformando ele em uma espécie de cultura e de estudos e insights contínuos. Aí é que o esforço começa a se tornar uma verdadeira gestão de qualidade.

Como quando uma marca vai desenvolver seu Business Plan (Plano de Negócios), colocando seus pontos fundamentais no papel, tais como:

  • A filosofia da marca;
  • Os perfis do público-alvo;
  • Os nichos de mercado;
  • As estratégias de marketing;
  • A tecnologia implementada;
  • O orçamento disponível;
  • Mão de obra e folha de pagamento;
  • As métricas e monitoramentos.

Enfim, são vários pilares que precisam ser colocados no papel, pois sem isso não seria possível criar um plano de ação, bem como uma supervisão capaz de acompanhar o desenvolvimento e se responsabilizar pela entrega.

A gestão de qualidade faz exatamente isso, levando em conta os objetivos do seu setor dentro do conjunto, mais ou menos como uma célula que tem sua função primordial em um organismo maior.

1. Invista em liderança

Além de ter uma cultura organizacional muito bem definida e uma filosofia de trabalho embasada, é preciso dar um passo além e escolher pessoas que realmente vistam a camisa e sejam capazes de encarar esses valores.

De fato, o grande segredo para tirar não apenas os valores da marca do papel, mas também os objetivos mais ambiciosos, é escolher as pessoas certas, na hora certa e para as vagas certas.

Nada atrasa mais um negócio do que a falta de um líder, se a firma lida com impermeabilização de fachada de prédio e quer duplicar sua carteira de clientes em três meses, de quem ela vai depender para fazer isso?

Naturalmente, será preciso ter um bom gerente de vendas, que é quem vai delegar funções e transmitir os objetivos para os demais colaboradores.

Por outro lado, essa cadeia de comando não precisa ser totalmente verticalizada e engessada, como algo que limita os funcionários.

Pelo contrário, o verdadeiro líder moderno sabe estar no mesmo nível e ouvir a todos, de modo que tudo o que realmente pode contribuir para melhorias e crescimento (individual ou coletivo) seja absorvido.

2. As metas e as métricas

Tem dois pilares que fazem verdadeiros milagres na realidade de uma empresa: o das metas, como definição clara de onde e quando se quer chegar. E o das métricas, como análise do caminho percorrido passo a passo.

A definição de metas é algo que sempre vem de cima, dos donos, sócios, diretores ou gestores e líderes em geral. Ao mesmo tempo, é algo que precisa levar em conta a realidade do dia a dia, para não ficar desproporcional.

De fato, se a firma lida com conserto de suspensão de carros, as metas precisam ser perfeitamente realistas. Ficar abaixo do possível é algo que mediocriza o ambiente, ao passo em que exagerar demais é algo que desanima a equipe.

Já as métricas vão ajudar no sentido de impedir que os esforços caiam em dispersão. Em vez de esperar um período completo para saber se algo deu certo, é possível monitorar por mês, semana ou dia.

3. A tecnologia a favor da sua gestão de qualidade

Por fim, não podemos concluir esse assunto sem mencionar como uma gestão de qualidade pode e precisa utilizar a tecnologia.

Se a empresa faz envelopamento personalizado de geladeira, há vários softwares que ajudam com o funil de vendas.

Assim, é possível captar mais leads e clientes, dar um bom suporte a eles e até fidelizá-los mais rápido.

No fundo, a automatização é um grande diferencial, que muitos pensam que vai tornar a empresa fria ou monótona, mas na verdade vai permitir tratar cada cliente como se fosse único, de modo bem mais eficiente, prático e contínuo.

Cultura de CRM: saiba o que é e como criar na sua empresa!

Considerações finais

Sendo assim, acima explicamos o que é uma gestão de qualidade, mostrando um passo a passo de como implementá-la no seu próprio negócio.

Seguindo esses 3 pilares, ficará bem mais fácil e mais seguro garantir um crescimento sério, sólido e sustentável para sua empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Close Menu