Arquivos Marketing - CRM7 - Zoho Partner Brasil
Category

Marketing

10 Estratégias de Marketing Para Lançar Produtos no Mercado

By | Marketing

Lançar um novo produto no mercado pode ser o começo de um grande sucesso … ou um fiasco total. É um momento chave que precisa de todo o cuidado e atenção que podemos ter.

O termo “growth hacking” se tornou uma palavra de ordem ao longo dos últimos anos, referindo-se a estratégias de marketing digital não tradicionais para garantir um crescimento rápido. Muitas startups usam esses tipos de técnicas para garantir uma rápida penetração no mercado, mas o growth hacking pode ser tão útil para empresas de qualquer tamanho e experiência.

Hoje, gostaríamos de compartilhar com você 10 estratégias de marketing baseadas no growth hacking para lançar seu produto.

10 estratégias de marketing para lançar seu produto

1 # Organize uma oferta de pré-lançamento

Para um produto decolar rapidamente, você precisa criar um sentimento de expectativa e entusiasmo pelo lançamento, começando semanas ou até meses de antecedência.

Uma das técnicas mais populares para fazer isso é através de brindes e concursos pré-lançamento. Dê o seu produto para um grupo exclusivo de participantes sortudos, em troca de eles ajudarem a espalhar a palavra. Há uma variedade de opções: concursos de fotografia, prêmios para as ideias mais criativas, brindes, etc.

Seja qual for a opção escolhida, tente encontrar um sistema que a torne tão viral quanto possível, por exemplo, fazendo com que os usuários compartilhem sua participação em suas mídias sociais. Seja criativo em suas mensagens para garantir que as pessoas não vejam isso como spam e ofereçam pontos extras para trazer amigos.

 

2 # Aumente sua visibilidade orgânica

Ou, em outras palavras, o SEO perfeito.

Ter um site bem posicionado nos motores de busca dá a você uma “base” de tráfego para se comunicar sobre seus novos produtos, o que torna as coisas muito mais fáceis do que ter que começar do zero.

Para que a otimização do mecanismo de pesquisa funcione, você precisa fornecer aos usuários informações que realmente serão úteis para eles. Concentre-se especialmente na otimização de três áreas:

  • Palavras-chave. Não pense no que você chamaria ou como descreveria seu produto, mas sim como um novo usuário o procuraria.
  • Descrições Meta. Os usuários veem meta descrições como o resumo do seu site nos mecanismos de pesquisa, por isso seria curto e atraente. Mas cuidado! Às vezes, o Google ignora essa descrição e mostra as primeiras linhas de texto na sua página, portanto, certifique-se de que elas também sejam adequadas.
  • Os primeiros parágrafos do texto. O objetivo é certificar-se de que sabe qual é o seu produto na menor quantidade possível de tempo de leitura.

 

3 # Criar conteúdo compartilhável

A criação consistente de conteúdo é uma das estratégias de marketing digital mais confiáveis, especialmente no médio a longo prazo.

Invista tempo na criação de um blog de alta qualidade que fala sobre seus negócios ou tópicos relacionados que os consumidores terão interesse em ler. O objetivo é fazer com que os próprios usuários compartilhem seu conteúdo, trazendo tráfego ao seu site regularmente.

 

4 # Dê uma chance ao remarketing.

Uma estratégia de marketing inteligente reconhece que não se trata apenas de impactar cegamente os usuários, mas de orientá-los no funil de conversão.

Os consumidores estão em momentos diferentes do processo de compra e podem não estar prontos para comprar de você na primeira vez que souberem da sua existência. Isso não é razão para abandoná-los, no entanto. Tente fazê-los fornecer suas informações de contato e certifique-se de cultivar seu relacionamento com eles.

No mesmo sentido, não se esqueça dos seus regulares. Mantenha contato com seus clientes mais dedicados (por meio de um boletim informativo, por exemplo) e, claro, não se esqueça de informá-los sobre o seu lançamento.

 

5 # Criar um sistema de recomendação

O boca boca continua a ser uma maneira incrivelmente eficaz de obter um produto lá fora. Os usuários conversam naturalmente com seus amigos sobre os produtos que eles usam e recomendam. Mas você também pode dar um pequeno empurrão para que as rodas girem. Como? Criando um sistema de incentivo para recomendações.

Todo mundo gosta de receber “brindes”, então tudo que você precisa fazer é oferecer um cupom de desconto ou frete grátis em troca de contar aos amigos.

 

6 # Otimize a velocidade do seu site

Um truque tão simples quanto eficaz: verifique se o seu site funciona na velocidade da luz.

Não há nada mais frustrante do que um site que leva muito tempo para carregar. Um site rápido e fluido, por outro lado, melhora a experiência do usuário e a percepção da marca.

Há várias coisas que você pode fazer para melhorar o tempo de carregamento do seu site, por isso fale com um especialista. Enquanto isso, uma solução rápida: certifique-se de que as imagens são de qualidade suficientemente alta para serem exibidas com clareza e nitidez em um computador de mesa, mas não mais.

 

7 # Estabelecer relações com blogueiros

Influenciadores são os novos reis e rainhas das estratégias de marketing digital. Como especialistas em uma determinada área ou setor, eles tendem a ter uma audiência fiel esperando e dispostos a seguir suas recomendações, as quais você pode aproveitar para divulgar seu produto.

Para que blogueiros e influenciadores falem sobre sua marca, as estratégias mais comuns são organizar eventos e enviar amostras grátis. Lembre-se, no entanto, de que você não pode “comprar” a opinião ou recomendação deles, pois eles devem ser leais ao público e ser honestos sobre o que pensam. Para evitar desastres, reserve um tempo para investigar quais blogueiros podem ser mais interessantes para o seu produto.

 

8 # Cuide do seu atendimento ao cliente.

Nos últimos anos, os clientes se acostumaram a obter respostas de empresas às quais chegaram 24 horas por dia e 7 dias por semana, portanto, verifique se você está disponível on-line para ajudá-los.

O atendimento ao cliente é provavelmente uma das áreas em que a seleção cuidadosa de funcionários é mais importante. Os embaixadores da sua empresa devem ser pacientes, empáticos e resolutivos para oferecer ao seu cliente a experiência que merecem.

 

9 # Prepare o FAQ antes de lançar seu produto

Quando você lança um novo produto no mercado, os usuários geralmente têm um monte de perguntas sobre como ele funciona e o que podem fazer com ele. Quanto mais inovador for, mais você terá que explicá-lo. Nossa recomendação é fazer o máximo possível e preparar antecipadamente, criando uma seção completa e fácil de encontrar “Perguntas frequentes”. O ideal é incentivar os usuários a acessá-lo antes de entrar em contato com você com as perguntas deles.

 

10 # Não se esqueça do email marketing

E-mail é uma estratégia de marketing digital que pode parecer fora de moda, mas que continua a ser mais eficaz do que nunca. Certifique-se de aproveitar ao máximo!

A fim de efetivamente implementar uma estratégia de marketing por e-mail, o primeiro passo é criar um banco de dados com seus clientes. Quanto mais informações você tiver sobre cada uma delas, melhor. Pense em coisas como idade, residência, filhos e, é claro, compras anteriores ou produtos nos quais eles demonstraram interesse.

Use essas informações para criar uma estratégia de mensagens altamente personalizada quando o usuário achar que os e-mails foram escritos especialmente para eles individualmente. A automação de marketing pode ser uma grande ajuda para gerenciar com eficiência todas essas informações.

Como a AI está revolucionando o marketing digital

By | Marketing

Inteligência artificial e marketing digital estão começando a andar de mãos dadas. Com a capacidade de coletar dados, analisá-los, aplicá-los e aprender com ele, a AI está transformando a estratégia digital. À medida que continua avançando, também aumentará a capacidade de usá-lo para melhorar as estratégias de marketing digital e as valiosas percepções dos clientes para as empresas.

Aqui estão 3 maneiras pelas quais a AI está mudando o marketing digital para melhor.

Melhor experiência do usuário

O aspecto mais importante de uma estratégia de marketing digital bem-sucedida é a excelente experiência do cliente. Quando o conteúdo é relevante para o usuário, é mais provável que ele converta e se torne um cliente recorrente e tenha fidelidade à marca. A inteligência artificial pode ajudar significativamente com isso em sua capacidade de coletar dados e decidir qual conteúdo é o mais aplicável com base em itens como localização, dados históricos e comportamento passado. Ao fazer isso, dá ao usuário a impressão de que a marca foi criada especificamente para eles.

Para o varejo, a inteligência artificial pode ser um divisor de águas para experiências de compras on-line com novos avanços em realidade aumentada, em que os clientes podem realmente “experimentar” um produto antes de fazer uma compra. Existem agora aplicativos onde você pode realmente “experimentar” roupas para ver como os itens vão parecer em você sem nunca entrar na loja. Isso significa menos clientes insatisfeitos, menores retornos e maior engajamento on-line de uma marca.

A tecnologia de pesquisa por voz  também é um ótimo acréscimo de inteligência artificial em marketing digital que pode obter resultados mais rápidos. As empresas agora podem escrever seu site para coincidir com assistentes virtuais como Alexa, Google Home e SIRI. Se você fizer isso corretamente, poderá mover sua marca para ser o primeiro resultado em uma pesquisa por voz, o que pode realmente ajudar no reconhecimento da marca.

Comportamento Preditivo do Cliente

A AI não só pode personalizar uma experiência do cliente em comportamento passado, mas também pode prever o comportamento de usuários novos e existentes. Com a ajuda de plataformas de gerenciamento de dados (DMP) que coletam dados de segundo e de terceiros agora, a AI pode coletar informações sobre seus usuários através da Internet e não apenas em uma sessão em seu site. Isso pode ajudar a personalizar suas necessidades automaticamente por meio de jornadas e perfis, permitindo que você direcione seus possíveis leads e elimine aqueles que provavelmente não se converterão, permitindo que você se concentre em formular e executar estratégias de marketing eficazes.

Embora esteja longe de ser perfeito, a AI está constantemente coletando, analisando e interpretando dados para ficar mais inteligente ao utilizá-los. Com novos algoritmos, o tempo todo, a precisão das jornadas do cliente se tornará mais eficiente e ajudará a determinar a previsão de vendas e o ROI para que sua empresa possa fornecer a melhor experiência para os clientes e ferramentas certas para ajudar seu negócio a ter sucesso.

Suporte ao cliente em tempo real

Uma das maiores coisas que os clientes procuram em uma boa experiência digital é resoluções e respostas rápidas. Com a introdução dos chatbots da AI, uma ferramenta automatizada que dá a impressão de conversar com uma pessoa real de atendimento ao cliente em tempo real, a AI pode oferecer essa experiência em tempo real.

Os chatbots podem usar os termos para parecer mais “semelhantes aos humanos” e podem responder perguntas básicas, rastrear e atender pedidos e ajudar a resolver problemas simples. O Facebook messenger integrou o recurso do chatbot nas páginas da empresa no Facebook para ajudar a melhorar o atendimento ao cliente para as empresas. Esses bots podem estar disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, e podem reduzir o tempo de espera de chamadas para clientes com problemas que podem aumentar a satisfação geral do cliente.

A inteligência artificial continua a crescer e melhorar e não diminui por um tempo. A implementação da inteligência artificial em sua estratégia de marketing digital ajudará os clientes a terem uma experiência melhor e fornecerão à sua empresa as informações necessárias para o sucesso.

A inteligência artificial continua a crescer e melhorar e não diminui por um tempo. A implementação da inteligência artificial em sua estratégia de marketing digital ajudará os clientes a terem uma experiência melhor e fornecerão à sua empresa as informações necessárias para o sucesso.

 

Fonte: Forbes

automação de marketing

Por que a automação de marketing é importante para o seu negócio

By | Marketing

Automação é o futuro. A automação de marketing, em particular, pode transformar uma equipe de marketing enxuta em uma força a ser considerada, permitindo que startups e empresas em crescimento possam competir com empresas de grande escala na guerra pela atenção do cliente. O número de opções é vasto, e pode ser um desafio encontrar a combinação ideal de ferramentas de automação de software como serviço (SaaS).

Ao explorar suas opções, comece pelos objetivos mais imediatos da empresa. Então, ganhe o buy-in de seus colegas com vitórias rápidas e consulte especialistas. As melhorias de desempenho são reais e há muitas evidências de que as empresas podem atingir suas metas de crescimento maximizando a eficiência do SaaS e minimizando os custos operacionais. Deixe os bots cuidarem do dia-a-dia e dê à sua equipe a chance de ser criativo.

O que você imaginaria ao ouvir o termo automação? Um chão de fábrica com robôs industriais ou um escritório corporativo onde os trabalhadores foram substituídos por máquinas? Talvez até o mundo do pós-trabalho ? Você pode estar certo, mas o que as pessoas geralmente não pensam é uma empresa em crescimento que precisa de uma maneira escalável de crescer. O marketing é tão importante para as empresas de médio porte quanto para as grandes empresas. No entanto, as empresas menores geralmente desconhecem a simplicidade de integrar a automação de SaaS em seu fluxo de trabalho. Tudo começa com a suposição de antigos pressupostos e a análise das suas necessidades.

O que é automação de marketing e por que isso importa?

A maioria das empresas adora o conceito de SaaS – o desafio está em executar uma implementação adequada. Lembre-se da história do tigre e dos tênis? Dois rivais em uma excursão na selva acordaram no meio da noite com gritos de “Tigre no acampamento! Corra! O primeiro saiu correndo da tenda, mas o segundo sentou-se e começou a calçar tênis. O primeiro voltou e disse: “Não há tempo para isso, você não pode fugir de um tigre com aqueles!” O segundo disse: “Eu não preciso fugir do tigre. Eu só preciso fugir de você. No mundo dos negócios, isso significa que aproveitar a ferramenta certa geralmente é a melhor maneira de ter sucesso. A automação de marketing de SaaS está correlacionada estatisticamente com o melhor desempenho financeiro. Mesmo um pequeno investimento em automação de marketing tende a gerar retornos desproporcionais que podem impulsionar seus negócios para o topo. Como somos orientados a dados, aqui está uma análise de algumas das métricas mais relevantes para ajudar você a usar os sapatos.

67% dos líderes de marketing confiam na automação de marketing e  21% planejam implementar uma nova plataforma de automação de marketing no próximo ano. Além disso, 82 % dos profissionais de marketing reconheceram um retorno positivo sobre o investimento (ROI) da automação de marketing e disseram que isso os torna mais eficientes. Enquanto a maioria dos profissionais de marketing foi desafiada por gerar leads e desenvolver conhecimento da marca, os principais profissionais de marketing que utilizavam inteligência artificial (IA) e automação de marketing SaaS já haviam passado para tarefas com impactos financeiros mais fortes, incluindo a melhoria das oportunidades de marketing para vendas e retendo clientes existentes.

Como começar a automação de marketing

Comece pequeno e defina suas métricas de sucesso antecipadamente. Os principais indicadores de desempenho (KPIs), como taxa de abertura, conversão e vendas, ajudarão você a navegar pela infinidade de opções que enfrentará ao fazer sua escolha. A tática mais fácil e potencialmente mais eficaz para lidar com as suas campanhas de e-mail. A técnica mais fácil que não envolve codificação ou configuração de qualquer tipo de lógica programável é utilizar os recursos especializados disponíveis para você, como campanhas de gotejamento que podem gerenciar aspectos transacionais do comércio de conversação .

Gere, gerencie e acompanhe seu marketing. 

O marketing de conteúdo é quente, mas a maioria das empresas simplesmente publica conteúdo inócuo e fica surpresa quando seus esforços geram vendas zero. É mais importante produzir qualidade do que produzir uma quantidade alta. Depois de descobrir a mensagem apropriada na forma de white papers, estudos de caso e relatórios do setor, você poderá otimizar seu conteúdo para conversões. Procure softwares que ampliem o engajamento com agendas de cadência de contatos, formulários de solicitação de depoimentos, etc. Os dados coletados precisam ser filtrados para entender as oportunidades de geração de receita que você não conseguia ver antes. Use os kits de ferramentas de integração e interfaces de programação de aplicativos (APIs) para tarefas como conectar o gerenciamento de relacionamento com o cliente ao tratamento de tickets. Procure áreas onde o software legado pode ser atualizado,

O impacto da automação de marketing

Os resultados devem ser notados em menos de 30 dias após a implementação. Por exemplo, para uma empresa com vendas de milhões de libras por ano, o aumento nas vendas deve ser de cerca de 10% ao ano. O investimento em automação para chegar a esse ponto deve ficar entre 2% a 5% da receita total. À medida que o processo é implementado, o C-Suite terá que estar pronto para lidar com os problemas de gerenciamento de mudanças rapidamente e capacitar os funcionários a irem de tarefas de marketing repetitivas para pensar estrategicamente. Lembre-se que um sistema automatizado sem supervisão humana é apenas uma roda de hamster mais rápida, e você está com o objetivo de fazer um foguete.

Fonte: Revista Forbes

A estratégia do funil de vendas

By | Marketing

Conquiste Mais Clientes Com O Funil De Vendas!

“Qual é a melhor técnica de marketing para gerar leads?”

Essa pergunta com certeza é uma das mais famosas no mundo das vendas, mas respondê-la é quase impossível. Essa questão parte do pressuposto de que existe uma técnica suprema que pode transformar qualquer visitante que nunca tenha ouvido falar de você em um cliente pagante. Quem dera fosse tão fácil assim.

Mesmo que gaste milhares de reais para atrair tráfego qualificado para o seu site, é pouco provável que esses visitantes comprem seus serviços e produtos logo de cara.

Ao invés de procurar pela “técnica suprema”, procure um jeito de fazer o seu departamento de marketing e seu time de vendas trabalharem juntos para conquistar novos clientes,

Um funil de vendas deve fazer exatamente isso.

Funil de Vendas: O Conceito

Diferente do funil de marketing, que tem como foco melhorar a taxa de conversão de visitantes em leads qualificados, o funil de vendas é a ilustração da jornada ideal que o seu prospect deve seguir para se tornar um cliente.

Embora você ofereça seus produtos para milhares de pessoas, apenas uma pequena parcela vai preencher seu formulário e se transformar em leads. Desses leads, apenas uma fração vai se tornar cliente de fato.

Justamente por isso essa estratégia recebe o nome de funil de vendas. O topo costuma ser mais largo e é a parte com o maior número de leads que entram no seu sistema. Você precisa garantir que seus prospects continuem descendo pelos níveis desse funil até se tornarem seus clientes.

É possível separar esse funil em 4 etapas:

  1. Atração: Materiais que atraem visitantes para o seu site.

  2. Conversão: Ofertas que motivam os visitantes a compartilhar suas informações de contato.

  3. Fechamento: Esforços para garantir que o lead se torne um cliente pagante.

  4. Encantamento: Qualidade para manter os clientes felizes e promovendo sua marca.

Como Usar Conteúdo Para Cada Etapa

Um dos grandes erros na hora de arquitetar um funil de vendas matador é não alinhar o conteúdo produzido com cada uma das etapas. Normalmente o material não se encaixa com o nível atual do lead e não causa nenhum estímulo para que ele vá para as próximas fases do funil.

Pensando nisso, separamos alguns tipos de conteúdos para cada etapa do funil de vendas:

Blog (Atração, Conversão, Fechamento e Encantamento)

Ter um blog e postar artigos nele pode trazer benefícios para todas as etapas do funil de vendas. Ele pode se tornar sua principal fonte de tráfego e ainda garantir engajamento com seus usuários, além de ser uma das técnicas mais poderosas de inbound marketing.

Num blog é possível gerar conteúdos com diversas finalidades e para diversos públicos. Por exemplo:

  • Artigos tratando de problemas mais amplos e com foco em pessoas que ainda não sabem que tem esse tipo de problema. (Topo de funil)

  • Artigos falando de soluções para os problemas e com foco em pessoas que já sabem que possuem esse problema. (Meio de funil)

  • Artigos falando sobre a SUA solução para o problema e com foco em pessoas que estejam buscando resolver o problema. (Fundo de funil)

Iscas Digitais (Atração)

Qualquer tipo de isca digital é uma ferramenta para gerar interesse no seu produto.

Você pode aumentar sua lista de leads ao oferecer algo de valor para a sua audiência. Algo em que eles estejam interessados, claro.

Qualquer material que possa educar seus visitantes sobre como eles podem resolver seus problemas e atingir seus objetivos. É uma técnica bastante efetiva com aqueles que visitam seu site pela primeira vez.

Dentro dessas iscas digitais, você pode inserir CTA’s para que o usuário confira seu produto ou serviço.

Webinários (Conversão e Fechamento)

Mesmo que os webinários possam ser utilizados como iscas digitais, o seu potencial maior está na fase de fechamento, onde ajuda a convencer as pessoas a tomar alguma atitude e comprar seus produtos.

Quando as pessoas se cadastram para webinários, já estão bastante interessadas em alcançar determinado objetivo ou resolver determinado problema.

Seu objetivo com o webinário não é apenas educar os espectadores, mas também construir uma demanda para que eles façam alguma coisa.

No final, é importante ter uma chamada para ação solicitando que comprem seu produto, comecem um teste gratuito ou agendem uma consultoria.

Vídeos (Atração, Conversão, Fechamento e Encantamento)

Assim como os blogs, vídeos também podem ser utilizados em todas as etapas do funil de vendas.

YouTube é o segundo maior motor de busca, portanto, otimizar seus vídeos para determinadas palavras-chave pode gerar uma tonelada de reconhecimento por parte do seu público, além de tráfego qualificado.

Um Exemplo Prático

Para ilustrar esse processo de vendas, imagine um cenário onde você está procurando por um serviço de streaming de músicas.

Atração

Você vai até o Google e digita “música streaming”. Em um dos resultados você encontra “Spotify: Música para todos”. Então você clica nesse link e vai até a página do Spotify.

Conversão

Assim que entra na página, consegue perceber um grande botão verde que diz “Aproveite o Spotify Free”. Você insere seu nome e seu e-mail e cria uma conta. Antes que perceba, já está curtindo suas músicas favoritas.

Fechamento

Alguns dias depois, você recebe um e-mail do Spotify em que eles descrevem os benefícios de fazer o upgrade para o Spotify Premium (ouvir músicas offline, sem propagandas, etc..). A versão gratuita é ótima, mas as propagandas são meio inconvenientes, então você coloca as informações do seu cartão e faz o upgrade para a conta premium.

Encantamento

Você gosta tanto do Spotify que faz questão de contar para seus amigos e os encoraja a criarem suas contas gratuitas. Você acaba se tornando um promotor da marca e continua interagindo com outros usuários através das redes sociais e das playlists compartilhadas.

Nesse exemplo, o Spotify te atraiu para seus serviços através do SEO e do reconhecimento da marca.

A oferta da conta grátis te converteu de um visitante desconhecido para um lead e o e-mail ajudou a fechar a venda. Mas não acaba aí. A qualidade do serviço prestado te inspirou a divulgar a marca para seus amigos.

Assim, o ciclo de vendas pode começar novamente.

Embora o seu negócio possa ser diferente do Spotify, os princípios do funil de vendas continuam os mesmos. Você precisa atrair tráfego qualificado, converter visitantes em leads, transformar leads em clientes e encantá-los para que fiquem com você e promovam seus produtos.

A Criação De Um Funil De Vendas

Agora é hora de criar o seu funil de vendas. E para isso, você pode utilizar o passo a passo abaixo:

Pesquise E Entenda Seus Clientes

A melhor maneira de fazer isso é conversando com eles.

Ao fazer isso, você entende suas necessidades e suas frustrações – e como oferecer (ou não oferecer) uma maneira de ajudar a solucionar esses problemas.

Assim você consegue ajustar seu funil de vendas e focar nos argumentos de vendas mais relevantes e torná-los cada vez melhores.

As perguntas cruciais para se fazer aos seus clientes:

  • Quais suas dificuldades atuais com X?

  • Quais seus objetivos e aspirações?

  • O que você já fez para tentar resolver seus problemas e alcançar seus objetivos?

Baseado no resultado dessa “pesquisa”, você pode criar peças de conteúdo para cada estágio do funil de vendas.

Crie Buyer Personas

A realidade é que você não pode ter o mesmo funil de vendas para todos os clientes.

Isso porque:

  • Eles vão ter razões diferentes para comprar seu produto

  • Eles vão utilizar seu produto de formas diferentes

  • Eles tomam decisões de compra de maneiras diferentes

É muito mais assertivo criar diferentes buyer personas (perfil ideal de compra) para cada tipo de cliente e criar um funil que se adapte com sua experiência.

No fim do dia, é tudo sobre experiência personalizada.

Estratégias De Tráfego E Geração De Leads

Existem duas direções que você pode tomar nesse passo: tráfego pago ou orgânico. (ou uma combinação dos dois)

A primeira opção é a maneira mais fácil de trazer tráfego para o seu site. Você paga por um anúncio e assim que alguém clicar no link, você tem um visitante no seu site.

A desvantagem do tráfego pago é que assim que parar de pagar, seu número de visitantes vai cair e seus leads novos vão acabar.

O tráfego orgânico pode ser considerado uma alternativa com melhor custo-benefício, mas requer o uso de alguma ferramentas e bastante esforço para otimizar seu site e conquistar a atenção do Google.

Estratégias De Engajamento

Você precisa engajar seus leads frequentemente, além de educá-los sobre os tópicos que estão interessados e ajudá-los a ir para as próximas etapas do funil.

Assim, em algum momento, conforme você interage com seu público de maneira relevante, eles estarão prontos para tomar a decisão de compra.

Estratégias De Fechamento

Essas são estratégias para converter seus leads em clientes pagantes.

Alguns exemplos:

  • Ligações e e-mails de venda

  • Webinários

  • Páginas de venda

O mais importante é criar o desejo no seu lead e transformar necessidades implícitas em explícitas

Você pode criar uma oferta específica para cada uma das dores dos seus cliente, e assim fechar negócio.

É importante explicar ao lead o que ele precisa fazer para comprar seu produto.

Dicas Para Melhorar Seu Funil de Vendas

1- Use múltiplos canais de vendas para atrair visitantes.

Colocar todos os ovos numa única cesta não é a decisão mais inteligente no mundo dos investimentos e por aqui não seria diferente. As empresas mais bem sucedidas utilizam vários canais para gerar visitantes, como campanhas de e-mail, links patrocinados e cold calling.

2- Analise a efetividade de suas campanhas

Analise suas fontes de tráfego e veja quais canais dão os melhores resultados. Assim você evitar de queimar seu dinheiro enquanto espera por algum milagre.

3- Insira novos conteúdos no seu site regularmente

Conteúdo é rei e ter um blog pode ser uma ótima estratégia para organizar e divulgar tudo o que você produzir. Artigos em blogs podem otimizar seus resultados orgânicos (SEO) e melhorar o engajamento com seus clientes.

4- Escute seus clientes e prospects

Se seus clientes e seus visitantes estão fazendo perguntas sobre seus produtos ou serviços, considere responder essas questões em um artigo no blog. A probabilidade é que outras pessoas também tenham dúvidas semelhantes.

5- Inclua mais de uma chamada para ação (CTA)

É muito provável que cada visitante que acessar seu site esteja em uma etapa diferente da jornada de compra do consumidor. Alguns já estão prontos para fechar negócio enquanto outros ainda estão na fase de pesquisa. É fundamental ter várias chamadas diferentes para atingir estágios diferentes. Pode ser um cadastro para receber um ebook ou um formulário para entrar em contato direto com as equipes de vendas.

6- Se torne uma autoridade no seu nicho

Quando você se torna referência no assunto, as chances são de que seus clientes procurem você e não o contrário. Considere fazer alguns webinários (aulas virtuais), criar conteúdos regularmente e interagir com seu público. Quando sua autoridade aumenta, é possível até conseguir indicações de outras fontes.

7- Cultive seus leads

Não saia empurrando seus produtos ou serviços apenas porque conseguiu o contato de um visitante. O segredo é gerar valor antes de tentar vender. Você pode fazer isso enviando conteúdo relevante através do e-mail.

O Primeiro Passo

Um ótimo primeiro passo é simplesmente listar todas as suas estratégias de marketing e categorizá-las dentro das quatro etapas do funil de vendas. Quando estiver tudo mapeado, você vai conseguir perceber os “buracos”. Quando identificar esses pontos de melhoria, liste-os em ordem de prioridade.

Agora você já tem uma noção dos pontos de melhoria que precisa trabalhar em sua estratégia de vendas.

Ferramentas de marketing tradicional x CRM

By | CRM, Marketing

4 razões pelas quais as empresas estão escolhendo o CRM em vez das ferramentas tradicionais de marketing

O CRM oferece as ferramentas perfeitas para coletar, gerenciar e analisar com precisão os dados de comportamento do consumidor para ajudar na criação de estratégias de marketing de impacto

O marketing tem sido uma parte essencial do crescimento dos negócios e, por décadas, as empresas prosperaram nas tradicionais estratégias tradicionais de marketing, executadas por gerentes de vendas e executivos.

Com o advento da era digital, as empresas agora estão equipadas com uma forte infra-estrutura digital e insights que agora estão transformando os processos de negócios. CRM ou Customer Relationship Management, inicialmente considerado como um processo de atendimento ao cliente, vem ganhando popularidade como ferramenta de desenvolvimento de negócios versátil, auxiliando na criação de estratégias inteligentes de marketing que impulsionam as vendas, o crescimento dos negócios e a fidelização dos clientes.

Com recursos como dados inteligentes, análise preditiva e resposta em tempo real, o CRM, nos últimos anos, transformou-se em um dos sistemas mais confiáveis ​​e precisos para impulsionar o crescimento. Isso deu origem ao termo “Marketing de Relacionamento” – um conceito que busca aumentar as vendas criando confiança e engajando clientes.

O marketing de relacionamento se concentra em gerar negócios consistentes através de clientes fiéis, construindo um relacionamento de longo prazo por meio de excelente atendimento ao cliente, entendendo o perfil e as preferências do consumidor, antecipando suas necessidades futuras e oferecendo descontos e benefícios especiais por meio de programas de fidelidade.

O CRM oferece as ferramentas perfeitas para coletar, gerenciar e analisar com precisão esses dados de comportamento do consumidor, ajudando na criação de estratégias de marketing impactantes, campanhas de Relações Públicas e Publicidade para engajamento não apenas com clientes existentes, mas também para alcançar clientes em potencial. semelhante demográfico / geografia ou classe econômica similar.

Alguns dos principais recursos de CRM que são vitais para uma estratégia de marketing de relacionamento bem-sucedida incluem:

1. Soluções Integradas:

Com aplicações e recursos versáteis que podem ser adaptados às mais recentes evoluções tecnológicas, o CRM agora faz parte de um processo integrado para empresas modernas atualmente. Com o aumento do marketing moderno e das plataformas de atendimento ao cliente espalhadas por dispositivos móveis, mídias sociais, suporte a bate-papo em tempo real, email, telefone e face a face, o cliente moderno e global é quase onipresente. O CRM, com seus aplicativos ágeis e soluções personalizadas, facilita a equipe de vendas e marketing para registrar dados precisos e em tempo real nessas plataformas. Esses dados podem, então, ser acessados ​​prontamente para obter insights de dados valiosos que podem ser úteis ao elaborar estratégias de marketing impactantes.

Saiba mais sobre o Sales & Marketing

2. Análise Intuitiva de Dados

Através da coleta integrada de dados, o CRM tornou-se uma mina de ouro do comportamento inteligente do consumidor e das percepções do sentimento da marca. Essas informações também podem ser demografia de base segregada, localização geográfica, padrões de compra e renda disponível, etc., para desenhar campanhas que sejam mais eficazes e economicamente viáveis. Além disso, por meio da análise preditiva, os resultados de uma campanha de divulgação específica podem ser avaliados com precisão, tornando a estratégia geral de marketing mais simples, mais rápida e direcionada.

3. Operações Automatizadas

Com o aumento das plataformas onipresentes de conexão ao consumidor, há uma grande quantidade de dados registrados no sistema CRM, por meio de vários canais, geralmente em simultâneo. Além disso, uma infraestrutura operacional baseada em nuvem permite que esses dados sejam acessados ​​em tempo real. Com um processo de dados inteligente, as informações registradas são rigorosamente segregadas e atualizadas no sistema, em todas as plataformas relevantes, por meio de um processo automatizado. Isso ajuda a negar a duplicação de informações e esforços, enquanto garante que um registro holístico de informações seja mantido em todos os momentos.

4. Mensurável

Ao contrário das tradicionais ferramentas e campanhas de marketing que muitas vezes não fornecem resultados adequados, o Marketing de Relacionamento com CRM oferece taxas e resultados de sucesso mensuráveis ​​que podem ser suportados com dados como aumento percentual de vendas através de clientes recorrentes, feedback do consumidor a um novo produto ou serviço O CRM também pode ser de grande ajuda em tempos de crise, com uma análise precisa e baseada em dados por razões de erro / negligência.

Conclusão:

Com a era digital já sendo anunciada como a 4ª Revolução Industrial, os processos de negócios estão se tornando extremamente automatizados, integrados e com dados centrados. Enquanto as ferramentas de marketing tradicionais continuam a desempenhar um papel fundamental na construção da visibilidade da marca off-line, o mundo digital ocupa quase o mesmo peso do ponto de contato e do envolvimento do consumidor. O CRM, com suas aplicações versáteis e inteligentes, está, com razão, se tornando a ferramenta preferida pelas marcas modernas para causar o impacto certo e explorar seu potencial de crescimento.

marketing b2b

10 Estratégias de Marketing B2B

By | Marketing

Estratégias de Marketing Business-to-Business

Ficamos curiosos sobre o que os profissionais de negócios pensavam sobre marketing. Analisamos os resultados recentes da pesquisa e os relatórios que compilaram dados sobre o tópico e criamos uma lista de 10 estratégias de marketing B2B reconhecidas como bem-sucedidas independentemente do setor. Aqui está o que encontramos, em nenhuma ordem particular:

Hacking de Crescimento

Um fenômeno de marketing popularizado por startups com orçamentos apertados de marketing, o growth hacking combina criatividade, pensamento analítico e métricas sociais para vender produtos e ganhar exposição. Os hackers em crescimento aproveitam as mídias sociais, o marketing viral e outras alternativas de baixo custo à mídia tradicional para um foco absoluto: o crescimento. Sean Ellis, que cunhou o termo “growth hacker”, explicou que o growth hacking não substitui o marketing, mas é diferente, pois cada tática empregada no growth hacking é examinada pelo seu impacto potencial no crescimento escalável.

O hacking de crescimento é eficaz porque:

  • Toda decisão é informada pelo crescimento
  • Produtos e serviços são redefinidos como ferramentas de crescimento em vez de algo para vender
  • Sua fluidez mantém adaptável e de baixo custo

Fato Rápido: Acredita-se que o hacking de crescimento gera 10% mais leads do que as técnicas tradicionais de marketing

Programas de referência

Um programa de referência é um termo genérico usado para descrever uma abordagem sistemática que as empresas adotam para incentivar as pessoas a contar aos outros sobre seus produtos ou serviços. A implementação de programas de afiliados específicos, programas de referência de clientes e programas de parceiros tem como objetivo oferecer a credibilidade instantânea de clientes existentes para aumentar a base de clientes. Os “programas de referência” costumam ser usados ​​como sinônimos de “marketing de referência”.

Os programas de referência são eficazes porque:

  • Aproveite as recomendações de clientes satisfeitos
  • Reconhecer autenticamente a fidelidade à marca dos clientes e reforçá-la
  • São perenemente populares entre os clientes

Fato rápido: o valor da vida útil dos novos clientes de referência é 16% maior do que os não encaminhamentos

Mídia Earned e PR

A mídia ganha (ou “mídia livre”) é publicidade criada por meio de outros esforços que não publicidade paga. Pode ter uma variedade de formas – um depoimento de mídia social, boca a boca, uma menção de televisão ou rádio, um artigo de jornal ou editorial – mas uma coisa é constante: a mídia ganha não é solicitada e só pode ser obtida organicamente. Não pode ser comprado ou possuído como publicidade tradicional.

A mídia ganha e o PR são eficazes porque:

  • Geralmente, os canais de publicidade são “gratuitos”
  • Não são solicitados e, portanto, têm credibilidade instantânea
  • Aumentar a conscientização sobre conteúdo valioso, educacional e confiável

Fato rápido: 25 a 40% de todo o tráfego e a geração de leads são provenientes de mídia conquistada

Eventos de Rede

As feiras de negócios continuam sendo uma das principais ferramentas de rede B2B, pois reúnem empresas em um setor específico em um único local para demonstrar seus produtos e serviços mais recentes. Raramente aberto ao público, as feiras dão às empresas a chance de estabelecer ou fortalecer relacionamentos com os principais parceiros da indústria, clientes e prospects; identificar tendências e oportunidades de mercado; e, ganhar uma compreensão do que sua concorrência está oferecendo no mercado.

Os eventos de rede são eficazes porque eles:

  • Incentivar as interações face-a-face e a construção de relacionamentos
  • Normalmente são bem atendidos, criando um ambiente rico em metas para geração de leads
  • Permitir que empresas de todos os tamanhos acessem o mesmo público e informações

Fato rápido: converter um lead de feira em uma venda custa 38% menos do que as chamadas de vendas

Search Engine Marketing

O marketing do mecanismo de pesquisa, ou SEM, é uma ferramenta que as empresas usam para aumentar o tráfego do site por meio de publicidade on-line paga. Um dos métodos SEM mais populares é o PPC (pay-per-click). Essencialmente, uma empresa compra ou “patrocina” um link que aparece como um anúncio nos resultados do mecanismo de pesquisa quando as palavras-chave relacionadas ao seu produto ou serviço são pesquisadas. Toda vez que o anúncio é clicado, a empresa paga ao mecanismo de pesquisa (ou outro site host de terceiros) uma pequena taxa para o visitante – um “pagamento por clique” literal.

O Search Engine Marketing é eficaz porque:

  • De sua amplitude em ferramentas on-line e alcance
  • É uma maneira econômica de gerar alta visibilidade
  • É facilmente adaptável a vários mercados e audiências

Fato Rápido: Conteúdo informativo / educacional é distribuído via SEM 96% do tempo

Retargeting

A maioria dos visitantes de websites não converte em seu primeiro contato com seu site. O redirecionamento usa a tecnologia baseada em cookies do navegador para identificar os usuários que visitaram seu site, mas o deixaram (ou “rejeitou”) antes de concluir uma transação. O cookie permite que anúncios segmentados apareçam nas pesquisas e interações da Web subsequentes desses usuários, mesmo que eles não estejam relacionados especificamente ao seu site. Redirecionamento é uma ferramenta de conversão eficaz, porque ele recebe repetidamente sua marca na frente de públicos que já estão interessados ​​em seu produto ou serviço.

Redirecionamento é eficaz porque:

  • Recaptura a atenção e o poder de compra dos “compradores de janela”
  • Gera altas taxas de cliques
  • Presta-se à segmentação do visitante e às mensagens personalizadas

Fato Rápido: Em média, as empresas que usam a nova segmentação experimentam uma taxa de conversão de 55%

Marketing de mídia social

O marketing de mídia social se concentra em fornecer aos usuários conteúdo que eles consideram valioso e que desejam compartilhar em suas redes sociais, resultando em maior visibilidade e tráfego. As ações de mídia social de conteúdo, vídeos e imagens também influenciam os esforços de SEO, pois muitas vezes aumentam a relevância nos resultados de pesquisa nas redes sociais como Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube e Instagram e em mecanismos de busca como Google e Yahoo.

Social Media Marketing é eficaz porque:

  • Reduz gastos de marketing enquanto aumenta a geração de leads
  • Fornece métricas que proporcionam às empresas informações adicionais sobre o mercado
  • “Humaniza” marcas e incentiva conversões

Fato rápido: 70% de todos os profissionais de marketing B2B usam pelo menos um dos sites de mídia social “Big Four” (Facebook, LinkedIn, Twitter, YouTube) para distribuir conteúdo

 

Search Engine Optimization

Search Engine Optimization, ou SEO, é o processo de aumentar a conscientização sobre – e tráfego para – um determinado site, certificando-se que aparece entre os principais resultados de pesquisa não pagos (ou “naturais”) nos motores de busca como o Google, Bing! e Yahoo.

Embora as mídias sociais, e-mail, banners e outras ferramentas de marketing gerem visitas ao site, a visibilidade do SEO é particularmente importante, pois os mecanismos de pesquisa são a principal maneira de os usuários navegarem na Internet. Ele aumenta automaticamente seu público-alvo de maneira relevante e direcionada – eles se identificam como alguém que deseja ou pelo menos está interessado em seu produto ou serviço.

Search Engine Optimization é eficaz porque:

  • Continua a evoluir para acompanhar o ritmo da otimização de mecanismos de pesquisa móveis e locais
  • Simplifica pesquisas para clientes interessados ​​em seu produto ou serviço
  • É uma maneira econômica de manter sua marca competitiva em empresas com localização semelhante

Fato rápido: 57% dos profissionais de marketing B2B afirmam que o SEO gera mais leads do que quaisquer outras iniciativas de marketing

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo enfatiza a educação sobre a venda para influenciar o comportamento de compra. Essa abordagem de marketing estratégico se concentra na criação e distribuição de informações relevantes para as necessidades dos clientes em potencial, a fim de atrair os que estão mais alinhados – e com maior probabilidade de adquirir – seu produto ou serviço. Como a comunicação é contínua, o conteúdo pode ser adaptado para refletir o que você aprende sobre leads ao longo do tempo e pode incluir formatos variados como infográficos, páginas da Web, podcasts, vídeos, blogs, white papers, webinars e eBooks. É importante observar que o marketing de conteúdo não é sinônimo de marketing de entrada (veja abaixo). O marketing de conteúdo é um componente importante para uma estratégia geral de entrada, mas não integra outras metodologias de marketing para maximizar o valor do conteúdo.

O marketing de conteúdo é eficaz porque:

  • Desenha as perspectivas através do funil de vendas
  • Aumenta a visibilidade, a credibilidade e a conveniência da marca
  • Envolve seu mercado-alvo com informações relevantes

Fato rápido: 9 em cada 10 compradores B2B dizem que o conteúdo on-line tem um efeito moderado a grande em sua decisão de compra

Inbound Marketing

Inbound é de longe a estratégia de marketing B2B mais eficaz porque aproveita os pontos fortes da maioria das outras nove estratégias para atrair, converter, fechar e encantar os clientes. Ao contrário dos métodos tradicionais de marketing – ou mesmo daqueles das outras estratégias listadas aqui -, a entrada recebe a atenção dos clientes e os atrai para o site da empresa, produzindo conteúdo significativo. Como as mensagens são relevantes e aparecem no lugar certo, na hora certa, a entrada convida os visitantes em vez de incomodá-los com publicidade tradicional interruptiva.

O Inbound Marketing é eficaz porque:

  • Funciona para empresas de qualquer tamanho ou tipo
  • Cria mais perspectivas bem informadas
  • Pode ser facilmente integrado e gerenciado usando um sistema de Customer Relationship Management (CRM), como o Zoho CRM.

Fato rápido: 80% dos tomadores de decisões corporativas favorecem a obtenção de informações da marca por meio de um artigo ou série de blogs mais do que anúncios

Tomadas individualmente, a maioria das estratégias que listamos fornecem uma influência de marketing limitada. No entanto, o marketing inbound alinha os pesos pesados ​​- SEO, SEM, marketing de conteúdo, mídia social e mídia conquistada – para oferecer uma abordagem de marketing completa e econômica que gera leads qualificados, fortalece o relacionamento com o cliente e constrói marcas com sucesso.

Aplicando o Marketing de Conteúdo em seu Negócio

By | Marketing

A Revolução Causada Pelo Marketing De Conteúdo Na Sua Empresa

Hoje em dia, a estratégia que sua empresa usa para encontrar seu público alvo é completamente diferente de algumas décadas atrás.

O marketing de conteúdo tornou-se uma das técnicas mais eficazes da era digital em termos de encontrar clientes em potencial e reter os que já compraram algo.

Graças à ascensão da Internet, os consumidores de hoje são muito mais independentes em sua jornada de compra.

Com tantas informações na ponta dos dedos, eles estão assumindo as rédeas da pesquisa e usando as informações que descobrem para tomar suas decisões de compra.

Na verdade, pesquisas mostram que os compradores B2B realizam uma média de 12 pesquisas antes de irem ao site de uma marca.

É claro que isso significa que as técnicas tradicionais de publicidade e marketing estão se tornando menos eficazes, e muitos profissionais de marketing estão procurando outra maneira de atingir com sucesso seus públicos-alvo. E é aí que entra o marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo não é usado apenas para atrair pessoas interessadas para as propostas de sua marca, mas também é a melhor maneira de transmitir a identidade e os valores de sua empresa, ao mesmo tempo em que você garante um lugar na vida cotidiana dessas pessoas através do uso de redes sociais e de outras plataformas.

Toda imagem ou percepção anexada à sua marca, seja verdadeira ou falsa, tem valor.

Em um mundo digitalizado, todo trabalho da empresa é maximizar as experiências positivas do usuário e reduzir os pontos problemáticos do cliente online.

O conteúdo é o mecanismo para fazer exatamente isso.

Por meio da publicação e distribuição de ativos de marketing autênticos e informativos, como blogs, vídeos, informes oficiais ou infográficos, você multiplica os pontos de contato digitais em todas as etapas da jornada do compras: se alguém tiver uma pergunta, ela é encaminhada para você.

É por isso que existe o marketing de conteúdo – para oferecer aos clientes em potencial e aos clientes a experiência mais relevante e memorável que eles podem encontrar na Web.

Não é fácil, mas funciona.

Marketing De Conteúdo: O Que É Isso?

O marketing de conteúdo é sobre informação.

Em outras palavras, é o marketing através do compartilhamento de informações educacionais, divertidas ou interessantes que ajudarão os leitores a melhorar suas vidas.

Isso pode ser na forma de uma mudança no comportamento pessoal ou, como muitos profissionais de marketing esperam, pode ser na forma de uma decisão de compra.

Não se trata de forçar um discurso de vendas para as pessoas, mas ajudá-las a avançar para o melhor curso de ação (que pode ser comprar de você).

O marketing de conteúdo abrange uma ampla gama de táticas e processos, necessidades de conteúdo e informação.

Todo o material é desenvolvido para atender a essas necessidades em alinhamento com metas de marketing predefinidas, o conteúdo criado é então disponibilizado, otimizado e utilizado para atender aos clientes e objetivos de negócios em todas as áreas possíveis de marketing, relações públicas, vendas, etc., de forma integrada e mensurada.

O marketing de conteúdo não é novo.

Estamos praticando desde muito mais tempo do que o termo existia, assim como muitos outros exemplos que falarei sobre.

A maioria das organizações vem fazendo marketing de conteúdo mesmo que sem saber, no sentido de usar o conteúdo para qualquer possível função de marketing ou atendimento ao cliente, independentemente do formato de conteúdo, mídia ou canal.

O marketing de conteúdo cria valor e o público avalia a narrativa criada, a proposição e relevância do seu conteúdo.

O que há de novo, no entanto, é a maneira de ver o papel do conteúdo de uma forma mais estratégica, planejada, integrada, inteligente e centrada no cliente.

O conteúdo gira em torno de emoções e experiências: experiências de marca, experiências do usuário, todas altamente emocionais por natureza, mesmo quando “uma peça” de conteúdo é “apenas” uma resposta informativa a uma pergunta.

O conteúdo é o alicerce de uma visão de marketing centrada no cliente, com relevância, consistência e valor mútuo.

Ao oferecer valor a grupos de pessoas pré-definidos, o conteúdo cria valor para o cliente no sentido mais amplo, em sintonia com os objetivos da marca e do negócio, e levando valor para a organização e ainda reduzindo o custo de aquisição de cada um dos novos clientes. Além disso, o marketing de conteúdo tem relação com gerenciamento de conteúdo e gerenciamento de informações, bem como várias plataformas de marketing, como sistemas de engajamento e inteligência, ajudando a obter insights sobre o público e a alcançar uma abordagem de tempo certo e lugar certo, alavancando vários canais e fontes de informação.

O valor do marketing de conteúdo para a organização, em última análise, sempre se traduz em um impacto no ROI de marketing geral.

O valor e a relevância do conteúdo estão nos olhos do público e do “consumidor” individual e podem variar de um valor de entretenimento a uma resposta valiosa a uma pergunta ou a uma experiência valiosa de qualquer outra natureza.

As Muitas Definições De Marketing De Conteúdo

As práticas e os princípios do “bom” marketing de conteúdo, vieram para ficar, independentemente das definições e até mesmo como o marketing de conteúdo continua a fazer parte de um marketing bom, integrado e centrado no cliente.

Em vez de “vender” o conceito de marketing de conteúdo, é melhor ter uma abordagem prática, olhando para o contexto mais amplo do uso de conteúdo valioso de forma sistemática, relevante, envolvente e contínua.

Em vez de se concentrar no rótulo, é importante se concentrar na realidade de que os consumidores e os compradores em potencial têm mais poder e que o uso de conteúdo para fins de marketing exige uma abordagem estratégica.

Marketing de conteúdo nos negócios é sobre contexto do cliente, focado em oferecer valor através de grande experiência do cliente, experiências de marca, etc.

Conteúdo que realmente ajuda, faz uma declaração de marca e pode gerar leads e resultados tangíveis em todo o ciclo de vida do cliente.

Embora o marketing de conteúdo não seja apenas sobre marketing digital, a dimensão digital desempenha um papel cada vez maior (mesmo que as linhas entre digital e físico não existam para um consumidor independente de canal).

Nos últimos anos e devido ao sucesso do termo e à crescente conscientização dos profissionais de marketing de que o conteúdo relevante é necessário e desvalorizado, o termo marketing de conteúdo é usado para muitos propósitos e táticas no contexto de marketing digital e social, desde conteúdo social e pesquisa; otimização de mecanismos para até mesmo publicidade online (a chamada “publicidade nativa”).

Aparentemente hoje tudo é marketing de conteúdo.

As Origens Do Marketing De Conteúdo

O termo marketing de conteúdo é relativamente novo – mas a prática do marketing de conteúdo vem acontecendo há muito tempo.

No final do século 19, a John Deere começou a produzir uma revista impressa, The Furrow, para fornecer aos agricultores dicas e informações valiosas.

O século XX está repleto de exemplos espalhados de marketing de conteúdo (os guias Michelin e as novelas da Procter & Gamble são dois outros). Mas o marketing de conteúdo realmente começou a explodir com o surgimento da internet.

Por quê?

Em 1999, Seth Godin publicou um livro que mudaria o marketing. Em Permission Marketing, ele argumentou que o marketing mais moderno estava fadado ao fracasso.

O motivo? Interrupção.

Antes da internet, a maior parte do marketing era “interruptiva”, significando que ela encontrava pessoas durante o curso de suas vidas cotidianas – e as interrompia.

Para um exemplo, pense em um anúncio sendo reproduzido enquanto você está assistindo a um episódio do seu programa de TV favorito. Até mesmo um outdoor enquanto você está dirigindo pela estrada está tentando roubar sua atenção de outra coisa.

Mas, argumentou Godin, há um limite para a interrupção.

Como a internet, e agora os smartphones, fazem com que as pessoas fiquem expostas a centenas de mensagens de marketing por dia, é difícil fazer com que as pessoas prestem atenção.

A solução? Permissão.

Se você tiver permissão para enviar mensagens de marketing para pessoas, porque suas mensagens são valiosas e elas querem saber de você, seu marketing será muito mais bem-sucedido.

Essa ideia, de criar um público escolhido, tornou-se uma peça fundamental do marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo é baseado no envio de informações que as pessoas realmente querem.

Como Godin declarou dramaticamente em 2008, “Marketing de conteúdo é todo o marketing que resta”.

No Que O Marketing De Conteúdo Pode Ajudar?

Dado o fato de que o conteúdo desempenha um papel em praticamente todas as técnicas e táticas de marketing, não há metas que não possam ser alcançadas usando o conteúdo.

As metas de marketing normalmente mencionadas em uma infinidade de relatórios de pesquisa diferem um pouco entre o marketing de conteúdo B2B e B2C e também dependem de fatores contextuais, como geografia, tipo de negócio, público-alvo etc.

A questão não deve ser quais objetivos de marketing você pode realizar usando conteúdo (marketing).

Dada a importância do conteúdo, mas também da informação relevante e oportuna em TODAS as áreas de negócio hoje, a questão é “como vou alavancar o conteúdo e a informação como parte dos meus esforços para realizar tal objetivo?”.

No entanto, na prática, vemos que os profissionais de marketing se concentram em alguns objetivos principais, como:

  • Consciência da marca.

  • Geração de leads.

  • Engajamento.

  • Vendas.

  • Nutrição de leads.

  • Retenção e fidelização de clientes.

  • Evangelismo do cliente.

  • Venda e cross selling.

  • Melhoria da experiência do cliente.

Qual A Diferença Entre Marketing De Conteúdo E Marketing Tradicional?

A diferença entre marketing de conteúdo e marketing tradicional é, em muitos aspectos, uma questão de tempo.

No marketing tradicional, o objetivo é convencer as pessoas em seu público a fazer uma compra.

Mesmo em campanhas de construção de marca de longo prazo que não pressionam por uma venda imediatamente, o objetivo do marketing ainda é colocar sua empresa na frente dos clientes.

Embora isso seja verdade no marketing de conteúdo de algumas maneiras, o método de entrar na frente de clientes em potencial é muito diferente.

Em vez de divulgar os benefícios de um produto ou serviço ou empresa, o marketing de conteúdo está focado na solução de problemas.

A lógica é simples: se você resolver os problemas das pessoas, você cria uma relação de confiança e de longo prazo. Quando chegar a hora de tomar uma decisão de compra, eles vão procurar as pessoas que estiveram ajudando nos problemas desde o início.

É por isso que o marketing de conteúdo funciona. Ele resolve problemas para criar confiança.

Tipos de Marketing de Conteúdo

Como você deve ter percebido ao analisar as estatísticas anteriores, mais e mais empresas estão entendendo a importância dessa estratégia como meio de atingir seu público na Internet.

É exatamente por isso que o Marketing de Conteúdo está se tornando uma ferramenta insubstituível para o posicionamento da marca.

Agora, qual canal se encaixa no espectro do Marketing de Conteúdo?

Quais plataformas podem ser usadas para concluir essa atividade para atingir um público-alvo específico?

Aqui estão as respostas para estas perguntas:

Artigos no seu site e blogs

Uma das melhores estratégias para tirar o máximo proveito do Marketing de Conteúdo é criar seus próprios artigos para o seu blog ou site e depois promovê-los nas redes sociais.

Por quê?

Porque isso permite trabalhar as palavras chave ideais e aumentar o tráfego da web para seu site e oferecer conteúdo original e relevante para seu público.

E-mail marketing

O E-mail marketing, que envia conteúdo e promoções para o seu público por e-mail, é uma excelente forma de manter seu público informado sobre suas novidades e notícias, além de divulgar suas propostas comerciais.

Vídeos

Tornar a criação de vídeos uma parte integrante de qualquer estratégia de conteúdo é muito favorável, já que essa classe de conteúdo é uma das mais compartilhadas nas redes sociais.

Por isso, é recomendável criar um canal no YouTube (atualmente a plataforma de vídeo mais importante) e compartilhar seus vídeos a partir daí.

Redes sociais

As redes sociais permitem que você encontre e interaja com seu público, o que o torna o meio de escolha para divulgar seu conteúdo.

Assim, otimizar seu site, landing pages ou blog é fundamental para que as pessoas possam compartilhar seus artigos nas mídias sociais.

Além disso, como não é possível gerar seu próprio conteúdo todos os dias e publicá-lo nas redes sociais, é importante encontrar fontes qualificadas nas quais você possa obter artigos relevantes para compartilhar em seus canais.

Para manter sempre as suas contas atualizadas, é aconselhável usar uma ferramenta para agendar suas publicações para a semana ou mês e para que elas sejam automaticamente compartilhadas. Dessa forma, você economiza tempo de trabalho e não precisa ficar online o dia todo.

E finalmente, as plataformas sociais não devem ser vistas como um mero meio de difusão, mas sim para interação.

É com a comunicação que os relacionamentos duradouros são construídos e é por isso que você não pode esquecer de interagir com o público com coisas como comentários, responder a mensagens e dar um “curtir” sempre que puder.

Peças Gráficas

Outro pilar do Marketing de Conteúdo é a produção e difusão de peças gráficas em blogs e redes sociais.

Esse tipo de conteúdo é amplamente compartilhado nas mídias sociais, graças à sua atratividade visual e incluem a criação de infográficos e GIFS animados, fotografias, ilustrações e imagens com texto.

Outras

Certamente há muitos outros tipos de conteúdo que você pode compartilhar para acompanhar sua estratégia de marketing, já que é basicamente sobre o compartilhamento de informações relevantes (ou seja, informações que entretêm, ensinam, informam e movem seu público).

Assim, por exemplo, você pode criar Podcasts (partes de áudio) para compartilhar, você pode participar organizando Webinários (seminários online sobre seus produtos, serviços ou temas relevantes para o seu setor), você pode desenvolver aplicativos, você pode publicar e-books e até mesmo desenvolver jogos temáticos.

Por Que Seu Conteúdo Ainda É Importante

O processo de converter um cliente requer paciência.

Você tem que construir um relacionamento e ganhar confiança em vez de pedir imediatamente um endereço de e-mail, número de telefone, cargo ou qualquer outra informação pessoal que as corporações tentam obter dos consumidores.

Produção de conteúdo ajuda a mudar a percepção da marca que o cria.

Isso não quer dizer que os leads, os downloads e os reais não sejam importantes, mas são fatores que devemos analisar no futuro.

Leva meses, até mesmo anos, para as empresas traduzirem conteúdo em oportunidades no funil de vendas.

A percepção da marca é mais impactada no curto prazo, o que é mais intangível do que as métricas que estamos acostumados a medir.

Claro, os profissionais de marketing podem avaliar o aumento realizando pesquisas, mas métricas mais brandas, como o feedback das vendas, também são úteis.

Não importa como você mede seu impacto, o conteúdo de qualidade ainda é importante.

Se você criar conteúdo útil, as pessoas pensarão que você é uma referência .

Se você criar conteúdo útil suficiente, ele valorizará você como um recurso e respeitará sua marca.

Se eles aparecerem repetidamente para você e precisarem do seu produto, eles pensarão em você antes de seus concorrentes.

Gostamos de complicar demais as coisas, mas pode ser assim tão simples.

Em outras palavras, o marketing de conteúdo vale a pena, desde que você saiba o que esperar.

Agora você entende por que o marketing de conteúdo funciona e como ele ajuda a criar confiança e relacionamentos de longo prazo com seu público e clientes.

Você tem os recursos de que precisa para começar a aprender mais sobre marketing de conteúdo – caso decida incluir tudo em sua estratégia marketing de conteúdo.

O único passo restante é começar a criar.

Inbound Marketing indispensável

By | Marketing

 Será Que Inbound Marketing É O Que Você Precisa?

É preciso entender que o inbound marketing é uma estratégia que utiliza muitas formas de marketing de conteúdo – blogs, eventos, SEO, mídias sociais e muito mais – para criar reconhecimento de marca e atrair novos negócios.

Em contraste com o outbound marketing, no qual os profissionais de marketing tentam encontrar clientes “empurrando” suas soluções, o inbound marketing desperta a atenção dos clientes e torna a empresa mais fácil de ser encontrada.

Quando pensamos sobre os métodos tradicionais de marketing, normalmente pensamos em outbound… comprando anúncios de rádio e TV, veiculando anúncios impressos, comprando listas de e-mail, cold calling, publicidade em outdoors ou patrocinando um estande em uma feira de negócios.

Estamos levando nossa mensagem de marketing para um determinado público, esperando por uma resposta, um lead e novos negócios.

É claro que ainda há uma enorme necessidade de outbound marketing e o inbound não é destinado a substituir essa forma de publicidade … mas, em vez disso, destina-se a aprimorá-la e complementá-la.

Por que O Inbound Marketing Está Em Alta Hoje?

Vivemos em um mundo de abundância de informação e escassez de atenção – e o ritmo de criação de informação está se acelerando.

Tanto que 90% dos dados no mundo de hoje foram criados apenas nos últimos dois anos.

Os compradores de hoje são mais capacitados. A web fornece uma enxurrada instantânea de informações.

Eles podem acessar especificações detalhadas, preços e avaliações sobre um produto ou serviço 24 horas por dia, 7 dias por semana, com alguns movimentos de seus polegares.

Enquanto isso, a mídia social os incentiva a compartilhar e comparar, enquanto os dispositivos móveis acrescentam uma dimensão onde e quando quiser a cada aspecto da experiência.

O Inbound Marketing é tão poderoso porque você tem o poder de dar ao usuário / consumidor exatamente as respostas que ele procura no momento exato em que ele precisa.

Isso cria confiança, reputação e autoridade em qualquer nicho que você esteja praticando.

Por causa disso, táticas de marketing tradicionais baseadas em “alugar” a atenção que outros construíram – e interrompendo o comprador no processo – estão se tornando cada vez menos eficazes.

Embora isso varie muito com a complexidade do produto e a maturidade do mercado, os compradores de hoje podem estar entre dois terços e 90% do caminho durante sua jornada antes de se envolverem com o representante de vendas de um fornecedor.

Hora de Inbound Marketing!

Para substituir táticas de marketing desatualizadas de “empurrar as coisas”, as empresas estão implantando novos métodos voltados para a conscientização, o desenvolvimento de relacionamentos e a geração de leads.

Em suma, com o inbound marketing é possível criar o cenário onde você atrai clientes, ao invés de persegui-los.

Ele ajuda os potenciais clientes a encontrar sua empresa nos estágios iniciais de seu processo de tomada de decisões, o que leva a uma influência mais forte em suas futuras decisões de compra.

O método inbound se concentra na criação de conteúdo de qualidade que atrai as pessoas para o seu negócio e marca.

Eles já estão procurando respostas online, pesquisando sua empresa, verificando seus concorrentes e tentando decidir se eles realmente precisam de seu serviço ou produto. Assim, o objetivo é ter conteúdo que fale para todos esses cenários e estágios do processo de compra, a fim de capturar essas pessoas interessadas onde elas naturalmente estão online.

Ao alinhar o conteúdo que você publica com os interesses de seus clientes, você atrai naturalmente o tráfego que você pode converter, fechar e encantar com o tempo

Por que você precisa de inbound marketing para sobreviver

O inbound marketing oferece inúmeros benefícios. Quando utilizado de forma eficaz, pode:

  • Formar uma preferência de marca e influenciar futuras compras.

  • Gerar compartilhamentos de mídia social e links.

  • Colocar os clientes no banco do motorista.

  • Ajudar nos esforços de otimização dos mecanismos de busca.

  • Aumentar o conhecimento da marca.

  • Permitir que os clientes se envolvam com sua marca no ponto de necessidade, 24 horas por dia, sete dias por semana.

  • Gerar leads qualificados por menos dinheiro (quando comparado ao marketing tradicional/outbound).

Ao contrário das iniciativas de marketing tradicionais, os esforços internos se desenvolvem com o tempo.

Por exemplo, um conteúdo de qualidade oferece muitos benefícios imediatos e de longo prazo.

Chama a atenção para a sua empresa quando é lançado e continuará a fornecer recursos aos seus clientes, contanto que eles permaneçam no seu site. À medida que o conteúdo ganha mais exposição, ele pode se tornar uma fonte contínua de tráfego de entrada via otimização de mecanismos de busca (SEO), compartilhamentos sociais e boca a boca.

A chave é criar uma estratégia de conteúdo adaptada à sua persona e ao estágio do ciclo de compra em que ela está.

Ao fazer isso, você está fornecendo um conteúdo valioso voltado diretamente para esse visitante específico. Isso ajuda a diminuir o ciclo de compras, responder suas objeções e criar confiança.

Todos esses fatores resultam em um tempo de vendas curto, leads mais qualificados e um funil de vendas mais confiável para sua equipe de vendas.

Tipos de Inbound Marketing: O Que Faz Uma Campanha De Sucesso

Não existe uma tática única de inbound marketing que funcione bem por conta própria.

O inbound marketing não pode ser segmentado em categorias separadas, com cada seção detendo poder independente.

Embora dependamos de SEO para atrair visitantes da pesquisa orgânica, esse SEO não funciona se não houver conteúdo.

Sem as mídias sociais, os blogs não alcançam novas pessoas interessadas.

E SEO, conteúdo e mídia social são completamente inúteis sem um processo de geração de leads.

As campanhas de marketing de entrada mais bem-sucedidas incorporam todos ou parte dos seguintes elementos:

SEO

Search Engine Optimization é uma parte integrante do marketing inbound eficaz.

Usando uma análise eficaz de palavras-chave, design de sites, landing pages bem estruturadas e outras “melhores práticas” de SEO para lançar sua empresa até o topo dos resultados de pesquisa garante que seu conteúdo seja visto pelo público alvo certo e traga os leads certos.

Blogs

De longe, a forma mais comum de inbound marketing, o blog pode desempenhar um papel poderoso na geração de tráfego e na promoção de leads.

Mídia Social

Com 67% dos adultos online usando as mídias sociais para compartilhar informações, você não pode negligenciar comunidades muito populares, como Facebook, Twitter e Pinterest.

Eventos ao vivo e webinários

Leve o inbound marketing para o próximo nível com webinários e eventos ao vivo.

Como Iniciar Sua Estratégia De Inbound Marketing

Quando falamos sobre inbound marketing, quanto mais você investir, maior será o seu retorno.

Criar um conteúdo matador é mais sobre inteligência e comprometimento do que sobre orçamento.

Não jogue dinheiro nisso – coloque sua cabeça e seu coração nisso!

Veja como começar:

  1. Identifique o seu público-alvo e aprenda tudo o que puder sobre eles. Você não pode escrever conteúdo para informar seus clientes até saber o que faz seu público-alvo funcionar.

  2. Determine sua história única e atraente. Por que seu público deve ouvi-lo?

  3. Escolha suas plataformas de entrega. Blog? Tweets? Facebook? Pinterest?

  4. Crie e execute seu calendário de conteúdo.

É importante criar um cronograma que disponibilize consistentemente conteúdo relevante e novo para continuar engajando seu público.

Lembre-se de que na hora de trabalhar seu assunto, seu tema deve estar focado nos problemas do cliente, não no seu negócio.

Em vez de se concentrar no conteúdo ‘suficiente’, os profissionais de marketing devem se concentrar em publicar conteúdo de qualidade.

Conteúdo que educa o público e constrói marcas e autoridade.

O conteúdo certo será compartilhado, aumentando seu alcance, aumentando a conscientização, aumentando a confiança e aumentando os leads.

O conteúdo errado irá perder seguidores e prejudicar sua reputação.

E não se esqueça de reservar um tempo para análise semanal.

Esta etapa ajudará você a entender a eficácia dos seus esforços de inbound marketing e como eles podem ser aprimorados.

Automatize Os Processos

Inbound marketing não pode ser considerado como o único meio de gerar negócios.

Para alcançar uma abordagem mais equilibrada, combine os esforços internos com as atividades de outbound, como nutrir leads, pontuação de leads e outros componentes de automação de marketing.

A automação de marketing capacita os profissionais de inbound marketing com ferramentas e estratégias para converter fãs e seguidores em leads e clientes.

A automação realiza isso cultivando relacionamentos com leads que ainda não estão prontos para comprar (na maioria das vezes, por meio de campanhas de email direcionadas).

A automação também aprimora seus esforços de inbound ajudando você a separar leads legítimos dos não tão legítimos. Além disso, conectar a automação de marketing ao sistema de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) garante que nenhum dos seus leads se perca no meio do caminho.

Aprenda A Quantificar Seu Sucesso

Ao medir o sucesso de seus esforços de inbound marketing, há uma infinidade de métricas para escolher. Independentemente de você decidir ver as classificações de SEO, os links de entrada ou o número de artigos publicados, você certamente obterá algumas informações sobre o desempenho de suas campanhas.

No entanto, não se envolva apenas em basear suas decisões nas atividades de marketing.

Por exemplo, ter 5.000 seguidores no Twitter pode parecer impressionante, mas é apenas uma métrica de vaidade.

Ela poderia fazer seu ego se sentir bem, mas é apenas isso.

Esse número não oferece muita percepção em termos de resultados comerciais reais.

Em vez disso, você deve estar olhando para métricas financeiras que mostram como o retorno sobre investimento (ROI) do marketing ajuda sua empresa a gerar mais lucros e crescimento mais rápido quando comparados com seus concorrentes.

Uma dessas métricas valiosas é o tráfego orgânico, que envolve pessoas que encontram seu site por outros meios, além de digitar seu URL ou pesquisar o nome de sua marca.

Então, digamos que você seja uma empresa de contratação de pessoal e um cliente em potencial digite “soluções de equipe local” em uma pesquisa do Google.

Se o nome da sua empresa aparecer nos resultados, você se beneficiará de uma pesquisa orgânica bem-sucedida.

Rastrear quanto desse tráfego é convertido em leads lhe dará uma ideia de como você pode ajustar suas estratégias de marketing.

Dando um passo adiante, você deve estar acompanhando as tendências (não apenas os números concretos) para que você possa ver a rapidez com que sua presença online está melhorando.

Algumas soluções de automação de marketing têm esse tipo de funcionalidade útil incorporada.

Faça O Inbound Marketing Trabalhar Para Você!

Em nossa sociedade acelerada, onde a Internet e as redes sociais moldam nossas decisões diárias, os clientes estão expostos a mais informações do que nunca.

Esse fenômeno não apenas os torna mais instruídos, mas também está causando uma mudança nos comportamentos de compra.

Como resultado, os esforços de marketing B2B e B2C devem ser ajustados para responder a essa mudança.

As empresas de hoje estão percebendo que os esforços de outbound sozinhos não são suficientes para gerar lucros. Em vez disso, o inbound marketing pode ser utilizado para atrair mais leads e promover uma melhor preferência de marca.

Para ter sucesso no marketing inbound, as empresas precisam introduzir uma abordagem disciplinada à criação de conteúdo, introduzir ferramentas de automação de marketing que possam ajudá-los a nutrir e classificar leads e otimizar como esses leads fluem pelo pipeline de vendas.

social selling

O que é Social Selling e o que ele pode fazer pelo seu negócio

By | Marketing

A menos que você tenha vivido dentro de uma caverna nos últimos cinco anos, você certamente já ouviu o termo “social selling”, a famosa venda social que todos estão falando sobre.

Embora essa prática do marketing digital tenha se tornado um desafio e até mesmo uma prioridade para algumas empresas, ainda há muita confusão sobre o termo e sobre o que ele é.

Para entender o que é social selling, primeiro você precisa entender que as equipes de vendas atuais evoluíram.

Táticas de vendas antigas como cold calling, onde existe um contato totalmente sem contexto, já não performam mais tão bem quanto antes. Em vez disso, surge uma abordagem cada vez mais centrada no comprador.

Há, sem dúvida, uma mudança dramática acontecendo para as organizações de vendas de hoje, mas a evolução do cenário de vendas ainda está em andamento. O próprio marketing de conteúdo está acompanhando essas evoluções.

Agora, o que é social selling?

Social selling é o processo de desenvolver, cultivar e alavancar relacionamentos em um ambiente digital para vender algum produto ou serviço. Esta definição analisa as vendas sociais da perspectiva do comprador.

Os compradores usam o Social Selling trabalhando em suas redes e digerindo o conteúdo para se armarem com informações e tomar decisões de compra mais precisas.

O Sucesso Do Social Selling

Ainda existem muitos mitos, suposições e falsidades sobre o que é a social selling, mas o que significa ser um vendedor social de sucesso?

Antes de revelar essa resposta é preciso entender que o social selling possui duas características muito importantes:

  • As mídias sociais são ferramentas altamente eficazes para identificar novas oportunidades de negócios.

  • Social media também é uma ferramenta altamente eficaz para identificar tomadores de decisão.

O que descobriram foi que os melhores vendedores que usam essa técnica lidam com essas duas características de forma muito diferente do que o resto, pois se concentraram nelas duas vezes mais do que a maioria dos outros vendedores.

O resultado é exponencial aos esforços investidos.

Isso deixa bem claro que para se ter sucesso no social selling, é fundamental basear suas estratégias nesses dois pontos acima mencionados e definir muito bem o seu público alvo e atingir seus clientes em potencial dentro do ambiente que eles mais frequentam.

Mitos Comuns Sobre Social Selling

Mito 1: Não preciso mais do telefone

Um dos equívocos mais comuns dos novatos é dizer “estou fazendo social selling, agora não preciso mais ligar”.

Errado!

O social selling não é um substituto para o telefone ou e-mail.

A empresa deve garantir que o conceito está integrado no seu processo de vendas atual. Fazer social selling é sobre construir relacionamentos sempre significativos, alimentá-los, agregar valor, conectar-se e socialmente cercar e ouvir os potenciais compradores.

Mito 2: LinkedIn Sales Navigator é tudo que eu preciso

Essa é uma suposição comum, já que a maioria das organizações de vendas acredita que, usando o LinkedIn Sales Navigator, você já está vendendo em redes sociais.

Definitivamente, a plataforma evoluiu além da prospecção geral e se tornou uma excelente ferramenta de vendas centrada em contas.

Seu valor final é a velocidade de execução do LinkedIn e, dependendo do tamanho da sua organização, a velocidade de dimensionamento pode significar uma enorme economia de horas de vendas.

LinkedIn Sales Navigator é uma ferramenta poderosa, mas assim como pegar as chaves para uma Ferrari, você precisa saber como dirigir antes de pisar no acelerador.

A tecnologia pode ser um grande acelerador para a sua atual estratégia de social selling, mas, como diz o velho ditado, “um tolo com uma ferramenta ainda é apenas um tolo”.

Mito 3: O Marketing deveria fazer isso

Alinhamento de vendas e marketing é fundamental para o sucesso.

As empresas precisam do setor de marketing para apoiar atividades de social selling com produção de conteúdo.

Fica cada vez mais claro que as equipes não trabalham mais em silos; em vez disso, programas de social selling bem-sucedidos exigem que vendas e marketing troquem constantemente recursos, expectativas e conhecimentos especializados.

No entanto, uma lição aprendida nos últimos tempos é que social selling é uma iniciativa liderada pelas vendas.

Com a devida responsabilidade pela liderança de vendas, um profissional de vendas aprenderá uma nova habilidade, e o líder de vendas será responsável por ajudar a garantir que a habilidade recém-adquirida seja acionada em um resultado de vendas.

Os Benefícios Do Social Selling

Social selling é sobre a integração de estratégias tradicionais com novas (venda por gatilho, venda por indicação, venda por insight).

É também envolver o comprador onde ele está hoje, entender sua jornada e usá-lo como ferramenta de pesquisa social, etc.

Como você deve saber, boa parte dos compradores de hoje realizam mais da metade de suas pesquisas online antes de fazer uma compra.

Naturalmente, o social selling é sobre atingir suas metas de vendas (otimizar seu funil de vendas, a receita e a geração de leads).

A maioria das organizações envolvidas com social selling relatam um impacto positivo no crescimento da receita.

Social selling está adotando uma abordagem multi-direcional, identificando as pessoas certas dentro de um grupo de compras e envolvendo-as.

Portanto, identificar as oportunidade e fazer um bom uso do social selling pode fazer toda a diferença para você e sua equipe.

 

 

jornada de compra

A Jornada De Compras Como Diferencial Para o Seu Negócio

By | E-mail Marketing, Marketing

A metodologia do inbound marketing inclui atrair estranhos na Internet, convertendo-os em leads e, eventualmente, em clientes satisfeitos.

Mas como atrair esses estranhos, ganhar sua confiança e formar relacionamentos de longo prazo com os clientes?

Com ótimo conteúdo.

Produzir conteúdo de ótima qualidade atua como um ímã para capturar a atenção de seus prospects para que eles cheguem até você.

Antes de criar esse ótimo conteúdo, é preciso saber exatamente para quem está criando.

Estas são suas buyer personas – as pessoas que você está segmentando com seu produto ou serviço. Depois de ter uma persona, você estará pronto para entender sobre a jornada de compras e criar uma para sua estratégia.

O Que É A Jornada De Compras?

A jornada do comprador é o caminho que cada pessoa do seu público alvo toma para se tornar um cliente. A HubSpot (uma referência no marketing digital) define a jornada do comprador como o processo ativo de pesquisa pelo qual os clientes em potencial passam até a compra. Em termos mais simples, com quais perguntas, problemas ou oportunidades seus potenciais clientes se deparam e como você poderia ajudá-los? Qual é o momento ideal para a abordagem?

É tudo uma questão de aprendizado e descoberta.

A produção de conteúdo deve ter como alvo os problemas que suas personas específicas estão enfrentando ou quaisquer necessidades que possam ter. Para manter as coisas organizadas, existem três estágios muito importantes do ciclo de vida a serem considerados na jornada:

1. ESTÁGIO DE CONSCIENTIZAÇÃO:

O prospect percebe que possui um problema que ainda não sabia que tinha ou tem um problema que precisa ser resolvido.

Eles começam a pesquisar (normalmente pela Internet) para entender e definir com mais clareza o problema.

2. ESTÁGIO DA CONSIDERAÇÃO

Os prospects têm uma definição clara de seu problema ou oportunidade.

Eles estão comprometidos em pesquisar, buscam informações e querem entender as opções à sua disposição.

3. FASE DE DECISÃO:

Nesse momento os prospects avaliaram todas as diferentes soluções e chega a hora de escolher qual solução usarão para resolver o problema.

Por Que A Jornada De Compras É Importante?

A maioria das empresas e equipes de marketing é responsável por concentrar a maior parte de seu conteúdo online na fase de decisão (Compre nossos produtos, Participe do nosso clube, etc.), em vez de focar no porquê de seu produto ou serviço.

Mas a verdade é que método inbound incentiva você a criar conteúdo para cada uma das etapas da jornada de compra, pois é essencial para o sucesso a longo prazo.

Por quê?

Ele ajuda a construir confiança e enquadra sua empresa como um líder em seu campo de negócios.

A era digital mudou a forma como os consumidores e donos de empresas pesquisam e compram produtos e serviços.

Antes da internet, se você quisesse aprender mais sobre um produto, muitas vezes era difícil encontrar informações sem ir a uma loja física ou entrar em contato com uma pessoa de vendas. Por exemplo, se você quiser comprar um novo aspirador de pó, precisará ir até a loja para ver suas opções, descobrir diferentes recursos e comparar preços.

O processo de compra pode ser ainda maior para os proprietários de empresas que precisam pesquisar produtos ou serviços para seus próprios negócios. Por exemplo, se uma empresa precisava encontrar uma empresa para projetar a embalagem de seu novo produto, precisaria falar com vendedores de várias empresas diferentes antes de tomar uma decisão de compra.

Hoje, a maior parte da jornada de compras ocorre online.

De fato, pesquisas recentes mostraram que 67% da jornada de compras agora é feita digitalmente. Tanto os consumidores quanto as empresas podem pesquisar exaustivamente as soluções de que precisam, às vezes sem nunca entrar em contato com os vendedores.

No mercado digital de hoje, quando um consumidor ou empresa alcança um vendedor, ele já é informado e está próximo ao ponto de fazer uma compra.

Como resultado, as empresas precisam manter a jornada do comprador moderno em mente ao desenvolver suas estratégias de marketing de conteúdo.

Com um conteúdo que ajuda você a encontrar seus compradores onde eles estão (online), você pode ajudar a fornecer aos consumidores as informações necessárias para fazer uma compra.

Otimizando Seu Site Para A Jornada De Compras

Como seu site desempenha um papel integral em cada etapa do processo, é importante otimizá-lo para cada etapa da jornada do comprador.

Você precisará projetar seu site para que seja fácil para os visitantes encontrarem o conteúdo relacionado ao seu estágio.

Isso significa tornar a navegação simples, intuitiva e clara.

Use a barra de ferramentas de navegação e as chamadas da barra lateral para garantir que os visitantes encontrem exatamente o que estão procurando quando acessarem seu site.

Uma maneira de ajudar a guiar as prospects de um estágio da jornada de compras para o próximo é por meio de calls-to-action (CTAs) claros.

Onde você coloca o CTA dependerá do tipo de conteúdo que você está entregando. Por exemplo, você pode usar um CTA no final de uma postagem de blog ou vídeo orientando o espectador para outro conteúdo que ofereça uma pesquisa mais aprofundada para sua consideração.

Quando se trata de conteúdos mais longos que são direcionados aos compradores na fase de consideração, você pode incluir um CTA que os convide a se inscrever para uma avaliação gratuita ou fazer o download de uma demonstração.

É importante observar que as empresas precisam de conteúdo para cada estágio da jornada de compras para cada buyer persona que ele segmentar.

Isso significa que, se você tiver várias personas, precisará considerar cuidadosamente como cada uma delas se move pela jornada de compras e o que elas procuram ao longo do caminho.

Se possível, deixe claro em seu site onde cada pessoa pode obter as informações de que precisam.

Por exemplo, se você oferecer soluções para pequenas e médias empresas e grandes empresas, certifique-se de diferenciar onde cada uma pode ir para obter o conteúdo direcionado às suas necessidades e interesses.