Skip to main content
Tag

Arquivos email marketing - CRM7 - Zoho Partner Brasil

Por que as pequenas empresas devem usar o email marketing

By E-mail Marketing

Um dos desafios mais comuns enfrentados pelos proprietários de pequenas empresas é impulsionar as vendas com um orçamento de marketing limitado. Embora aumentar a visibilidade do seu negócio seja essencial, é difícil investir pesadamente em marketing na fase inicial. E fica ainda mais difícil se você não conseguir acompanhar adequadamente seu ROI em marketing.

 

É aqui que o email marketing pode ser útil. É simples, comprovado e econômico. Mas a acessibilidade é a única razão pela qual as pequenas empresas devem considerar o uso de email marketing? Nossa resposta é um sonoro NÃO. Vejamos algumas das outras razões pelas quais o email é uma ótima solução de marketing para sua empresa.

 

 Economize tempo e esforço consideráveis  

 

Como dono de uma pequena empresa, você usa muitos chapéus e precisa administrar seu tempo cuidadosamente, especialmente durante os primeiros dias. Quão bem você consegue isso vai longe em determinar o sucesso de seu negócio. E se você é pressionado pelo tempo, incapaz de se concentrar em marketing, sua linha de fundo leva uma surra.

 

E-mail marketing pode ajudá-lo a respirar com facilidade, com sua simplicidade e economia de tempo. Considerando como as ferramentas de email marketing são fáceis de usar, você pode começar facilmente, mesmo com muito pouca experiência. Crie conteúdo atraente, escolha o modelo certo e junte os dois e pronto.

 

Com a automação também crescendo muito, você pode enviar e-mails direcionados e relevantes para o seu público para ajudar a impulsionar as vendas. Por exemplo, programe diferentes e-mails de acompanhamento para seus contatos com base em várias ações, como cliques em links abertos e muito mais. Quando seus contatos atenderem a uma condição de acionamento que você definiu, um e-mail será enviado automaticamente para eles. Simplificando, basta definir um processo e assistir a automação para cuidar do resto.

Agilize seu processo de vendas 

 

O que dói mais do que não ser capaz de encontrar pistas para o seu negócio? É ter leads, mas falhar em nutri-los e convertê-los. Se você está enfrentando esse problema, o email marketing pode ser o elo perdido que você precisa.

 

Os e-mails ajudam você a manter uma comunicação significativa e relevante com seus leads até que eles estejam prontos para a venda. Por exemplo, se você administra uma empresa de e-commerce, pode tentar mostrar os USPs de um produto, juntamente com resenhas e avaliações, a compradores que abandonaram seus carrinhos no check-out, por exemplo, de um a dois dias após a exploração. Como próximo passo, você pode tentar enviar cupons. Dessa forma, você será capaz de nutrir seus leads em intervalos regulares.

 

Além disso, o marketing por e-mail é altamente mensurável e permite rastrear facilmente o comportamento de seus destinatários. As dicas que você obtém dos resultados de sua campanha de e-mail podem estabelecer uma base sólida para uma chamada de vendas.

 

Construa um forte relacionamento com o cliente 

 

Quando você está tentando encontrar seus pés no mundo dos negócios, a pior coisa que você pode fazer é bombardear seu público com muitos anúncios. Criar uma experiência pessoal personalizada é a melhor maneira de conquistar o interesse de seu público. E e-mail, por sua própria essência, ajuda você a fazer isso.

 

Com uma solução de software de marketing por e-mail, você pode:

 

  1. Cumprimente os contatos usando seu primeiro nome

 

  1. Envie desejos automatizados de aniversários, aniversários e feriados e muito mais

 

  1. Segmente seu público com base em suas informações e envie e-mails direcionados usando conteúdo dinâmico

 

 Promova seu conteúdo comercial 

 

Os e-mails podem funcionar como uma plataforma de lançamento ideal para suas atividades de marketing de conteúdo. Por exemplo, digamos que você tenha publicado um blog e não esteja ganhando atenção suficiente; Os boletins informativos por e-mail podem oferecer o impulso inicial que seu conteúdo precisa. Uma linha de assunto eficaz, modelo de e-mail atraente e conteúdo relevante é tudo o que é preciso para enviar um boletim informativo. Melhor ainda, se o seu blog acertar o público com o seu público, ele pode até mesmo compartilhá-lo entre as plataformas.

 

 Expanda sua lista de contatos 

 

Para qualquer negócio, expandir sua rede é a chave para o progresso. E-mail marketing não só ajuda você a fazer isso, mas também ajuda a capturar contatos genuinamente interessados. Como? Isso pode ser feito através dos formulários de inscrição gerados pelo seu software de marketing por e-mail. Uma vez colocado em seu site ou outras plataformas, seus visitantes usam o formulário de inscrição para expressar seu consentimento para receber boletins informativos e e-mails promocionais.

 

Então, o que você está esperando? Veja como o marketing por e-mail pode atender às suas necessidades de negócios testando o  software de e-mail marketing hoje.

 

Fonte: https://www.zoho.com/campaigns/blog/why-small-businesses-should-use-email-marketing.html

 

Aplicando o Marketing de Conteúdo em seu Negócio

By Marketing

A Revolução Causada Pelo Marketing De Conteúdo Na Sua Empresa

Hoje em dia, a estratégia que sua empresa usa para encontrar seu público alvo é completamente diferente de algumas décadas atrás.

O marketing de conteúdo tornou-se uma das técnicas mais eficazes da era digital em termos de encontrar clientes em potencial e reter os que já compraram algo.

Graças à ascensão da Internet, os consumidores de hoje são muito mais independentes em sua jornada de compra.

Com tantas informações na ponta dos dedos, eles estão assumindo as rédeas da pesquisa e usando as informações que descobrem para tomar suas decisões de compra.

Na verdade, pesquisas mostram que os compradores B2B realizam uma média de 12 pesquisas antes de irem ao site de uma marca.

É claro que isso significa que as técnicas tradicionais de publicidade e marketing estão se tornando menos eficazes, e muitos profissionais de marketing estão procurando outra maneira de atingir com sucesso seus públicos-alvo. E é aí que entra o marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo não é usado apenas para atrair pessoas interessadas para as propostas de sua marca, mas também é a melhor maneira de transmitir a identidade e os valores de sua empresa, ao mesmo tempo em que você garante um lugar na vida cotidiana dessas pessoas através do uso de redes sociais e de outras plataformas.

Toda imagem ou percepção anexada à sua marca, seja verdadeira ou falsa, tem valor.

Em um mundo digitalizado, todo trabalho da empresa é maximizar as experiências positivas do usuário e reduzir os pontos problemáticos do cliente online.

O conteúdo é o mecanismo para fazer exatamente isso.

Por meio da publicação e distribuição de ativos de marketing autênticos e informativos, como blogs, vídeos, informes oficiais ou infográficos, você multiplica os pontos de contato digitais em todas as etapas da jornada do compras: se alguém tiver uma pergunta, ela é encaminhada para você.

É por isso que existe o marketing de conteúdo – para oferecer aos clientes em potencial e aos clientes a experiência mais relevante e memorável que eles podem encontrar na Web.

Não é fácil, mas funciona.

Marketing De Conteúdo: O Que É Isso?

O marketing de conteúdo é sobre informação.

Em outras palavras, é o marketing através do compartilhamento de informações educacionais, divertidas ou interessantes que ajudarão os leitores a melhorar suas vidas.

Isso pode ser na forma de uma mudança no comportamento pessoal ou, como muitos profissionais de marketing esperam, pode ser na forma de uma decisão de compra.

Não se trata de forçar um discurso de vendas para as pessoas, mas ajudá-las a avançar para o melhor curso de ação (que pode ser comprar de você).

O marketing de conteúdo abrange uma ampla gama de táticas e processos, necessidades de conteúdo e informação.

Todo o material é desenvolvido para atender a essas necessidades em alinhamento com metas de marketing predefinidas, o conteúdo criado é então disponibilizado, otimizado e utilizado para atender aos clientes e objetivos de negócios em todas as áreas possíveis de marketing, relações públicas, vendas, etc., de forma integrada e mensurada.

O marketing de conteúdo não é novo.

Estamos praticando desde muito mais tempo do que o termo existia, assim como muitos outros exemplos que falarei sobre.

A maioria das organizações vem fazendo marketing de conteúdo mesmo que sem saber, no sentido de usar o conteúdo para qualquer possível função de marketing ou atendimento ao cliente, independentemente do formato de conteúdo, mídia ou canal.

O marketing de conteúdo cria valor e o público avalia a narrativa criada, a proposição e relevância do seu conteúdo.

O que há de novo, no entanto, é a maneira de ver o papel do conteúdo de uma forma mais estratégica, planejada, integrada, inteligente e centrada no cliente.

O conteúdo gira em torno de emoções e experiências: experiências de marca, experiências do usuário, todas altamente emocionais por natureza, mesmo quando “uma peça” de conteúdo é “apenas” uma resposta informativa a uma pergunta.

O conteúdo é o alicerce de uma visão de marketing centrada no cliente, com relevância, consistência e valor mútuo.

Ao oferecer valor a grupos de pessoas pré-definidos, o conteúdo cria valor para o cliente no sentido mais amplo, em sintonia com os objetivos da marca e do negócio, e levando valor para a organização e ainda reduzindo o custo de aquisição de cada um dos novos clientes. Além disso, o marketing de conteúdo tem relação com gerenciamento de conteúdo e gerenciamento de informações, bem como várias plataformas de marketing, como sistemas de engajamento e inteligência, ajudando a obter insights sobre o público e a alcançar uma abordagem de tempo certo e lugar certo, alavancando vários canais e fontes de informação.

O valor do marketing de conteúdo para a organização, em última análise, sempre se traduz em um impacto no ROI de marketing geral.

O valor e a relevância do conteúdo estão nos olhos do público e do “consumidor” individual e podem variar de um valor de entretenimento a uma resposta valiosa a uma pergunta ou a uma experiência valiosa de qualquer outra natureza.

As Muitas Definições De Marketing De Conteúdo

As práticas e os princípios do “bom” marketing de conteúdo, vieram para ficar, independentemente das definições e até mesmo como o marketing de conteúdo continua a fazer parte de um marketing bom, integrado e centrado no cliente.

Em vez de “vender” o conceito de marketing de conteúdo, é melhor ter uma abordagem prática, olhando para o contexto mais amplo do uso de conteúdo valioso de forma sistemática, relevante, envolvente e contínua.

Em vez de se concentrar no rótulo, é importante se concentrar na realidade de que os consumidores e os compradores em potencial têm mais poder e que o uso de conteúdo para fins de marketing exige uma abordagem estratégica.

Marketing de conteúdo nos negócios é sobre contexto do cliente, focado em oferecer valor através de grande experiência do cliente, experiências de marca, etc.

Conteúdo que realmente ajuda, faz uma declaração de marca e pode gerar leads e resultados tangíveis em todo o ciclo de vida do cliente.

Embora o marketing de conteúdo não seja apenas sobre marketing digital, a dimensão digital desempenha um papel cada vez maior (mesmo que as linhas entre digital e físico não existam para um consumidor independente de canal).

Nos últimos anos e devido ao sucesso do termo e à crescente conscientização dos profissionais de marketing de que o conteúdo relevante é necessário e desvalorizado, o termo marketing de conteúdo é usado para muitos propósitos e táticas no contexto de marketing digital e social, desde conteúdo social e pesquisa; otimização de mecanismos para até mesmo publicidade online (a chamada “publicidade nativa”).

Aparentemente hoje tudo é marketing de conteúdo.

As Origens Do Marketing De Conteúdo

O termo marketing de conteúdo é relativamente novo – mas a prática do marketing de conteúdo vem acontecendo há muito tempo.

No final do século 19, a John Deere começou a produzir uma revista impressa, The Furrow, para fornecer aos agricultores dicas e informações valiosas.

O século XX está repleto de exemplos espalhados de marketing de conteúdo (os guias Michelin e as novelas da Procter & Gamble são dois outros). Mas o marketing de conteúdo realmente começou a explodir com o surgimento da internet.

Por quê?

Em 1999, Seth Godin publicou um livro que mudaria o marketing. Em Permission Marketing, ele argumentou que o marketing mais moderno estava fadado ao fracasso.

O motivo? Interrupção.

Antes da internet, a maior parte do marketing era “interruptiva”, significando que ela encontrava pessoas durante o curso de suas vidas cotidianas – e as interrompia.

Para um exemplo, pense em um anúncio sendo reproduzido enquanto você está assistindo a um episódio do seu programa de TV favorito. Até mesmo um outdoor enquanto você está dirigindo pela estrada está tentando roubar sua atenção de outra coisa.

Mas, argumentou Godin, há um limite para a interrupção.

Como a internet, e agora os smartphones, fazem com que as pessoas fiquem expostas a centenas de mensagens de marketing por dia, é difícil fazer com que as pessoas prestem atenção.

A solução? Permissão.

Se você tiver permissão para enviar mensagens de marketing para pessoas, porque suas mensagens são valiosas e elas querem saber de você, seu marketing será muito mais bem-sucedido.

Essa ideia, de criar um público escolhido, tornou-se uma peça fundamental do marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo é baseado no envio de informações que as pessoas realmente querem.

Como Godin declarou dramaticamente em 2008, “Marketing de conteúdo é todo o marketing que resta”.

No Que O Marketing De Conteúdo Pode Ajudar?

Dado o fato de que o conteúdo desempenha um papel em praticamente todas as técnicas e táticas de marketing, não há metas que não possam ser alcançadas usando o conteúdo.

As metas de marketing normalmente mencionadas em uma infinidade de relatórios de pesquisa diferem um pouco entre o marketing de conteúdo B2B e B2C e também dependem de fatores contextuais, como geografia, tipo de negócio, público-alvo etc.

A questão não deve ser quais objetivos de marketing você pode realizar usando conteúdo (marketing).

Dada a importância do conteúdo, mas também da informação relevante e oportuna em TODAS as áreas de negócio hoje, a questão é “como vou alavancar o conteúdo e a informação como parte dos meus esforços para realizar tal objetivo?”.

No entanto, na prática, vemos que os profissionais de marketing se concentram em alguns objetivos principais, como:

  • Consciência da marca.

  • Geração de leads.

  • Engajamento.

  • Vendas.

  • Nutrição de leads.

  • Retenção e fidelização de clientes.

  • Evangelismo do cliente.

  • Venda e cross selling.

  • Melhoria da experiência do cliente.

Qual A Diferença Entre Marketing De Conteúdo E Marketing Tradicional?

A diferença entre marketing de conteúdo e marketing tradicional é, em muitos aspectos, uma questão de tempo.

No marketing tradicional, o objetivo é convencer as pessoas em seu público a fazer uma compra.

Mesmo em campanhas de construção de marca de longo prazo que não pressionam por uma venda imediatamente, o objetivo do marketing ainda é colocar sua empresa na frente dos clientes.

Embora isso seja verdade no marketing de conteúdo de algumas maneiras, o método de entrar na frente de clientes em potencial é muito diferente.

Em vez de divulgar os benefícios de um produto ou serviço ou empresa, o marketing de conteúdo está focado na solução de problemas.

A lógica é simples: se você resolver os problemas das pessoas, você cria uma relação de confiança e de longo prazo. Quando chegar a hora de tomar uma decisão de compra, eles vão procurar as pessoas que estiveram ajudando nos problemas desde o início.

É por isso que o marketing de conteúdo funciona. Ele resolve problemas para criar confiança.

Tipos de Marketing de Conteúdo

Como você deve ter percebido ao analisar as estatísticas anteriores, mais e mais empresas estão entendendo a importância dessa estratégia como meio de atingir seu público na Internet.

É exatamente por isso que o Marketing de Conteúdo está se tornando uma ferramenta insubstituível para o posicionamento da marca.

Agora, qual canal se encaixa no espectro do Marketing de Conteúdo?

Quais plataformas podem ser usadas para concluir essa atividade para atingir um público-alvo específico?

Aqui estão as respostas para estas perguntas:

Artigos no seu site e blogs

Uma das melhores estratégias para tirar o máximo proveito do Marketing de Conteúdo é criar seus próprios artigos para o seu blog ou site e depois promovê-los nas redes sociais.

Por quê?

Porque isso permite trabalhar as palavras chave ideais e aumentar o tráfego da web para seu site e oferecer conteúdo original e relevante para seu público.

E-mail marketing

O E-mail marketing, que envia conteúdo e promoções para o seu público por e-mail, é uma excelente forma de manter seu público informado sobre suas novidades e notícias, além de divulgar suas propostas comerciais.

Vídeos

Tornar a criação de vídeos uma parte integrante de qualquer estratégia de conteúdo é muito favorável, já que essa classe de conteúdo é uma das mais compartilhadas nas redes sociais.

Por isso, é recomendável criar um canal no YouTube (atualmente a plataforma de vídeo mais importante) e compartilhar seus vídeos a partir daí.

Redes sociais

As redes sociais permitem que você encontre e interaja com seu público, o que o torna o meio de escolha para divulgar seu conteúdo.

Assim, otimizar seu site, landing pages ou blog é fundamental para que as pessoas possam compartilhar seus artigos nas mídias sociais.

Além disso, como não é possível gerar seu próprio conteúdo todos os dias e publicá-lo nas redes sociais, é importante encontrar fontes qualificadas nas quais você possa obter artigos relevantes para compartilhar em seus canais.

Para manter sempre as suas contas atualizadas, é aconselhável usar uma ferramenta para agendar suas publicações para a semana ou mês e para que elas sejam automaticamente compartilhadas. Dessa forma, você economiza tempo de trabalho e não precisa ficar online o dia todo.

E finalmente, as plataformas sociais não devem ser vistas como um mero meio de difusão, mas sim para interação.

É com a comunicação que os relacionamentos duradouros são construídos e é por isso que você não pode esquecer de interagir com o público com coisas como comentários, responder a mensagens e dar um “curtir” sempre que puder.

Peças Gráficas

Outro pilar do Marketing de Conteúdo é a produção e difusão de peças gráficas em blogs e redes sociais.

Esse tipo de conteúdo é amplamente compartilhado nas mídias sociais, graças à sua atratividade visual e incluem a criação de infográficos e GIFS animados, fotografias, ilustrações e imagens com texto.

Outras

Certamente há muitos outros tipos de conteúdo que você pode compartilhar para acompanhar sua estratégia de marketing, já que é basicamente sobre o compartilhamento de informações relevantes (ou seja, informações que entretêm, ensinam, informam e movem seu público).

Assim, por exemplo, você pode criar Podcasts (partes de áudio) para compartilhar, você pode participar organizando Webinários (seminários online sobre seus produtos, serviços ou temas relevantes para o seu setor), você pode desenvolver aplicativos, você pode publicar e-books e até mesmo desenvolver jogos temáticos.

Por Que Seu Conteúdo Ainda É Importante

O processo de converter um cliente requer paciência.

Você tem que construir um relacionamento e ganhar confiança em vez de pedir imediatamente um endereço de e-mail, número de telefone, cargo ou qualquer outra informação pessoal que as corporações tentam obter dos consumidores.

Produção de conteúdo ajuda a mudar a percepção da marca que o cria.

Isso não quer dizer que os leads, os downloads e os reais não sejam importantes, mas são fatores que devemos analisar no futuro.

Leva meses, até mesmo anos, para as empresas traduzirem conteúdo em oportunidades no funil de vendas.

A percepção da marca é mais impactada no curto prazo, o que é mais intangível do que as métricas que estamos acostumados a medir.

Claro, os profissionais de marketing podem avaliar o aumento realizando pesquisas, mas métricas mais brandas, como o feedback das vendas, também são úteis.

Não importa como você mede seu impacto, o conteúdo de qualidade ainda é importante.

Se você criar conteúdo útil, as pessoas pensarão que você é uma referência .

Se você criar conteúdo útil suficiente, ele valorizará você como um recurso e respeitará sua marca.

Se eles aparecerem repetidamente para você e precisarem do seu produto, eles pensarão em você antes de seus concorrentes.

Gostamos de complicar demais as coisas, mas pode ser assim tão simples.

Em outras palavras, o marketing de conteúdo vale a pena, desde que você saiba o que esperar.

Agora você entende por que o marketing de conteúdo funciona e como ele ajuda a criar confiança e relacionamentos de longo prazo com seu público e clientes.

Você tem os recursos de que precisa para começar a aprender mais sobre marketing de conteúdo – caso decida incluir tudo em sua estratégia marketing de conteúdo.

O único passo restante é começar a criar.

nutrição de leads

Entenda o que é a nutrição de leads e suas etapas

By E-mail Marketing

Se o seu objetivo é realmente se destacar em vendas – seja o melhor vendedor que você pode ser ou junte o time de vendas mais eficaz – você tem que chegar ao estado da arte.

O que impulsiona as vendas?

Por que as pessoas comprariam de você e não da sua concorrência?

Por que eles permanecem apesar das alternativas disponíveis?

A resposta é simples: relacionamento.

Uma compra é o começo de um relacionamento. Você atrai leads e prospects para considerar você, sobre seus rivais. E, como a maioria dos casos amorosos, um relacionamento comercial duradouro e mutuamente benéfico depende da confiança.

A confiança que um cliente tem em sua empresa e em você supera fortemente as técnicas que você usa para vender.

Estabelecer confiança é melhor do que qualquer técnica de vendas.

A confiança vai longe nas vendas. E a melhor maneira de estabelecer confiança é através da nutrição de leads.

O Que é Nutrição De Leads?

A nutrição de leads é o desenvolvimento de relacionamentos com sua base de clientes, em todas as etapas do funil de vendas.

É a sua mão estendida, pronta para ajudar, a qualquer momento em que seu lead ou potencial comprador precisar de ajuda ou mais informações.

Isso é feito por meio de comunicações conscientes e esforços de marketing que falam com leads em diferentes estágios do processo de vendas. Você fornece respostas quando necessário – verbalmente ou na forma de conteúdo – e abre espaços para conversas.

Algumas pesquisas indicam que 50% dos leads ainda não estão prontos para comprar. Além disso, também se descobriu que cerca de 80% dos novos leads não convertem em vendas. O que pode fazer uma diferença enorme? Dar atenção.

Dar atenção é a sua maneira de estar presente na mente do seu prospect, sem o lado negativo que é normalmente associado com vendas (importunar o cliente, chamadas não solicitadas, etc).

Empresas que são capazes de implementar efetivamente a nutrição de leads desfrutam de 50% a mais de vendas, com um custo 33% menor.

Se você ainda não está implementando nenhum esforço nessa iniciativa, deveria.

O mercado é impulsionado pelo comprador. Suas estratégias de vendas e marketing devem se concentrar no desenvolvimento e manutenção de relacionamentos com seus compradores.

Por que Implementar A Nutrição De Leads?

Se a probabilidade de aumentar sua receita de vendas não for motivo suficiente para convencê-lo a implementar a nutrição de leads, considere estas outras vantagens:

Tornar-se um Top of Mind

A nutrição de leads depende do estabelecimento de confiança, e uma ótima maneira de fazer isso é construir sua reputação. O conteúdo é vital para a estratégia e não deve ser apenas para responder às perguntas do seu público-alvo. Ele também pode ajudá-lo a estabelecer você como uma referência.

Conteúdo certo, útil e relevante comunica sua experiência ao seu público. Quando é hora de comprar, as pessoas sempre recorrem aos especialistas em quem confiam.

Preenchendo lacunas de comunicação

Um estudos dizem que 35% a 50% das vendas são fechadas por aqueles que respondem mais rapidamente às consultas dos clientes. É aí que entra o processo de nutrição de leads.

Depois de identificar os pontos problemáticos e os interesses comuns de seu público-alvo, você pode elaborar um material e garantir que o conteúdo enviado responda a essas preocupações comuns.

Ser coerente em sua comunicação com o cliente e engajamento

A verdade é que os compradores são influenciados por comunicação consistente e engajamentos relevantes.

A presença faz uma enorme diferença no avanço dos seus leads no seu funil de vendas, fechando negócios e mantendo relações comerciais.

Isso pode ser feito por meio de acompanhamento ou conteúdo disponibilizado.

O que você acaba fazendo através deles é cultivar relacionamentos em diferentes estágios do funil simplesmente estando presente.

Encontrar novas oportunidades de vendas e referência

Nutrir seus leads implica que seus clientes conheçam mais você. Eles se tornam mais informados sobre a variedade do seu produto ou serviço.

Eles também começam a confiar em você como um especialista nesses produtos e serviços.

Isso pode abrir oportunidades de venda e cross selling para você.

Da mesma forma, seus leads podem decidir encaminhá-lo para amigos que possam estar mais dispostos a comprar.

Como Escolher Leads Para A Campanha De Nutrição

É possível dizer que se você implementou um processo confiável de geração de leads, talvez muitos de seus leads estejam qualificados. Mas lembre-se de que nem todos os leads são iguais.

Eles entram em diferentes estágios de seu funil de vendas e em níveis variados de suas respectivas jornadas de compra.

Dar atenção genuína para cada um desses clientes leva tempo e algum investimento em marketing de conteúdo e automação marketing e de vendas.

Para que seja eficaz, é preciso conhecer seu público. Saiba exatamente quais leads são os leads mais adequados e dedique mais tempo ao seu trabalho.

A melhor maneira de obter os melhores leads é desenvolver uma estratégia de pontuação de leads com suporte de dados.

Na pontuação de leads, sua empresa pode classificar os leads de acordo com seu valor percebido, com base em suas informações, interesses e ações.

Aqui estão alguns pontos a serem considerados:

Lead Fit

Nesse caso você analisa as características perceptíveis de seus clientes potenciais e vê se eles se encaixam em seu perfil de cliente ideal, ou seja, sua Buyer Persona.

Os dados que você precisa aqui são de fácil acesso, como dados demográficos (cargo, empresa, experiência, etc.), dados da empresa (tamanho, receita, localização, etc.) e BANT (orçamento, autoridade, necessidade e tempo).

Muitos destes podem ser pesquisados ​​online.

Ou você pode implementar formulários em seu site, requisitando essas informações em troca de algum conteúdo de alto valor.

Interesse de lead

Você pode avaliar o interesse de leads pelas ações online do usuário (e off-line, se possível). Por exemplo, o tempo em seu site ou o envolvimento com você através de suas mídias sociais comunicam o interesse.

Faça uma lista dessas ações e atribua uma pontuação para cada uma delas.

Comportamento do lead

O comportamento do lead leva o interesse ao próximo nível.

Seu lead pode estar clicando nos links do seu blog e lendo seus posts. Ou, eles podem ter acessado ou baixado conteúdo bloqueado, como guias de produto.

Talvez eles tenham clicado no link que você enviou por e-mail marketing ou realmente respondido de volta para você com perguntas.

Como na categoria sobre interesse, atribua uma pontuação para cada comportamento.

Jornada de compra

O comportamento e as ações online do seu lead também podem informar onde eles estão no funil de vendas. Por exemplo, a leitura de postagens de blogs as coloca no topo, nos estágios iniciais do funil.

Inscrever-se para demonstrações ou solicitar cotações coloca-as mais perto da parte inferior.

Atribua pontuações de leads mais altas para ações que indicam disponibilidade para comprar.

Naturalmente, isso não significa que você deva negligenciar o restante dos seus leads.

Um bom fluxo de nutrição de leads exige que você tenha conteúdo e acompanhamentos que movam seus clientes em potencial através do funil de vendas e minimizem o vazamento durante o processo.

3 integrações indispensáveis ​​para Zoho.

By Blog, CRM, E-mail Marketing, Integração

Esta é uma postagem de blog convidada por  Vanessa Rombaut, um  comerciante de comunicações digitais na  PieSync . @PieSync ajuda você a sincronizar seus dados do cliente de forma bidirecional entre seus aplicativos de nuvem favoritos e seu CRM.

O Zoho é um pacote abrangente de aplicativos empresariais, abrangendo todas as suas necessidades , desde vendas até suporte a contabilidade . Mas você pode achar que você está atraído por uma variedade de  outros  aplicativos de negócios para ajudá-lo ainda mais. Talvez você queira combinar os poderes do Zoho CRM com um aplicativo de automação de marketing, como o Hubspot, ou uma plataforma de atendimento ao cliente, como o Zendesk. 

Nesta paisagem de nuvem sem limites , combinar aplicativos não é apenas possível, é realmente uma boa maneira de fortalecer seu negócio. Isso significa que você tira o melhor de todos os aplicativos e combina-os em sua própria pilha de aplicativos. 

Aqui estão três integrações que fortalecerão seu Zoho CRM.

Marketing de email 

Os aplicativos de marketing por e-mail podem ser um pouco errado. Alguns têm ótimos modelos, outros têm fluxos de trabalho incríveis. Experimente alguns e determine qual  deles se  adequa melhor ao seu marketing por e-mail. Eu aconselho que você procure uma plataforma de marketing por e-mail que lhe permita segmentar seus clientes e prospects com base em parâmetros determinados pelas suas equipes de marketing e vendas. Dessa forma, você pode criar campanhas de e-mail altamente segmentados para nutrir leads, upsell a clientes existente , e premiar os seus mais fiéis clientes . Algumas aplicações  que funcionam bem com Zoho são MailChimp, Emma e Active Campaign. 

Automação de Marketing 

A automação de marketing  tem sido aclamada como a primeira e a ferramenta de visão definida para disparar a geração de liderança do departamento de marketing e ROI . Você pode usar a automação de marketing para pontuação de leads, enviando  conteúdo dinâmico ,  perfil progressivo e análises detalhadas sobre  a eficácia de suas  campanhas de marketing . Algumas ferramentas de automação de marketing que são populares incluem Sharpspring Marketo e HubSpot.

Integração telefônica

Esta próxima dica vem de Jermey Marsan na  Fit Small Business .

 Zoho oferece uma integração de telefone bidirecional. Você pode fazer chamadas a partir de Zoho  CRM (simplesmente clicando em um ícone de marcação ao lado de um contato) e log automaticamente a chamada depois com notas. Para as chamadas recebidas, o sistema digitalizará automaticamente o  número de telefone  e mostrará um resumo rápido do contato. 

 Os benefícios a longo prazo aqui são enormes. Quando você depende de funcionários para registo de chamadas manualmente é a)  muito demorado b)  nem sempre que preciso (inevitavelmente, algumas chamadas são perdidas.) Quando as chamadas são registradas automaticamente, é um fardo grande levantada a partir de funcionários e, além disso ,  você recebe relatórios muito mais precisos – – – se você estiver usando-os para avaliações de desempenho,  pesquisa de mercado, ou simplesmente para manter a comunicação consolidado em um só lugar.    

 O outro benefício é sobre chamadas recebidas. Zoho CRM h um identificador de chamadas, mostrando-lhe o contato  nome, negócio, posição, foto e outros detalhes importantes Isto é conveniente, uma economia de tempo, e deixa  seu cliente com  uma impressão mais profissional.  

 A ressalva chave aqui é que Zoho só se integra com um punhado de sistemas VoIP ( listados aqui ). Você não pode usar um telefone fixo (embora você possa usar um telefone celular até certo ponto). Do lado positivo, os provedores de VoIP como o RingCentral podem fazer você configurar com atendentes automáticos e árvores de telefone, o que a maioria das pequenas empresas precisará em algum momento de qualquer maneira. Então, se você está planejando uma grande mudança para um novo CRM, você também pode considerar um novo sistema de telefone ao mesmo tempo. 

Enquanto a ideia não é nova, as empresas descobriram um dos principais obstáculos com aplicativos em nuvem é integração de dados.

Quais são as integrações de dados? Pense sobre os vários aplicativos que você usa , por exemplo, uma  CRM, ferramenta de automação de marketing plataformas de suporte ao  cliente Os dados fluem para esses aplicativos e depois  permanecem nesses aplicativos. Porque  os dados não são integrados com outros aplicativos,  o que você acabar com uma visão fragmentada de seu banco de dados de clientes. Não é uma ótima notícia para o relatório mensal.   

Você pode tentar trabalhar em torno de silos de dados usando operações de importação / exportação, scripts PhP ou transferência manual dos dados entre um aplicativo para outro. Mas o problema com isso é que você estará constantemente ocupado gerenciando seus dados, em vez de analisá-  lo Um relatório recente descobriu que 85% das empresas que usam  essas soluções de gerenciamento de dados ad-hoc enfrentam bloqueios significativos, como dados duplicados e obsoletos.  

Uma maneira de alimentar através de silos de dados é procurar aplicativos que se integram nativamente com o Zoho. 

Você também pode procurar um aplicativo de sincronização de terceiros, como o  PieSync , que sincronize seus bancos de dados juntos, permitindo a você a liberdade máxima para escolher quais aplicativos você gostaria de trabalhar.

Seja qual for o curso de ação que você escolher, lembre-se de que seu CRM é fortalecido pelas integrações que possui.

Fonte: zoho.com

7 formas de manter e fidelizar seus clientes em 2017

By E-mail Marketing, Zoho Campaigns

O ano novo está aqui. Este é o momento perfeito para começar tudo com uma nova visão com essas 7 formas de fidelizar clientes que a Zoho preparou para você em 2017.

Como um empresário, você quer ter mais vendas e aumentar a visibilidade da sua marca. A melhor maneira de conseguir isso é refletindo sobre seus erros e acertos do passado, e chegar então, em uma estratégia viável para esse ano.

Ao elaborar um novo plano de negócios, não se esqueça: 65% de seus negócios vem de seus clientes existentesExistem inúmeras maneiras de atrair clientes potenciais, mas a retenção de clientes é uma outra história.

Então como manter seus clientes? Engajamento é o nome certo para esse jogo e, o e-mail marketing é a chave para executar e manter esse engajamento com seus clientes.

Independente das redes sociais, e-mail é o canal mais comum de comunicação com seus clientes e, se utilizado corretamente, irá manter seu relacionamento sem correr o risco de perde-lo para a concorrência.

Antes de chegar em uma conclusão, tenha em mente o que seus clientes existentes fazem pela sua marca:

  • Eles diminuem o custo de aquisição de novos clientes.
  • Eles compram mais de você, porque eles confiam.
  • Eles propagam palavras sobre sua marca nas suas redes e trazer mais negócios.

Agora, aqui estão 7 maneiras em que você pode ganhar o coração de seus clientes e ter recompensas de fechamento de negócios existentes.

1. Conecte o cliente com conteúdo relevante.

Seus clientes já sabem sobre a sua marca e suas ofertas. Engajar o cliente é tudo que você pode fazer trazendo serviços e conteúdos extras para eles. É importante que você valoriza o seu tempo e o do seu cliente, e adeque o seu conteúdo para cada cliente específico ou para cada grupo de cliente. Crie grupos de clientes com base em relevância/ freqüência / valor da compra, localização geográfica, etc., para manter um resultado de qualidade e prender a atenção deles nos seus e-mails marketing

2. Faça uma conexão pessoal.

Adicionar um toque pessoal a cada mensagem para enviar aos seus clientes. Parabenizando-os em seus aniversários, ou enviar um simples obrigado por e-mail pode ser uma das  maneiras sutis para mostrar a eles que você se importa. Apesar destas mensagens serem automatizadas, os clientes vão ter a certeza de estar apreciando o seu gesto em particular.

3. Criar um sentimento de presença.

A melhor maneira de fazer seus clientes se sentirem ligados à sua marca é, envolvendo-os nas discussões sobre ajustes de produtos e melhorias.

Realizar pesquisas  pedindo sugestões ou comentários para medir a experiência dos clientes, bem como prever o crescimento do ramo de negócio do cliente. Isto não só irá mantê-los envolvidos, mas também ajudá-los a compreender melhor o seus produtos a partir de sua perspectiva.

4. Ouça os  problemas dos clientes.

Se você quiser levar sua marca para o próximo nível, precisa estar aberto a feedbacks positivo e negativo. Quando um cliente levanta um problema, certifique-se de responder rapidamente a uma solução para o seu problema. Não para por aí, manter o acompanhamento uma vez que o problema foi resolvido melhora a relações com os clientes.

5. Fale a língua deles.

Executar uma campanha de e-mail marketing centrada no cliente é o que faz o cliente estar com a sua marca sempre. Pode ser um estudo de caso, um tweet, ou um vídeo de depoimento.
Você pode usar a oportunidade de planejar alguns eventos divertidos, convidar os participantes, d
essa forma, você será visto como uma marca que coloca os clientes em primeiro lugar.

6. Chegar aos seus clientes perdidos.

Os clientes gastam muito tempo para avaliar uma marca antes de fazer uma compra. Se um cliente decide eliminar a sua marca dessa decisão, geralmente há uma razão.
Escrever a todos os clientes perdidos para pedir-lhes o que ocorreu de errado e assegurar-lhes que as suas reclamações serão trabalhadas 
a fim de reacender sua conexão com ele. Uma vez que seu relacionamento melhorou, execute uma campanha de e-mail para mantê-los atualizados sobre quaisquer alterações que possam ter ocorrido e implementadas enquanto eles estavam por fora.

7. Abrir caminho para programas de fidelidade.

Toda empresa quer ficar atendo aos seus cliente, e executar programas de fidelidade é uma maneira fácil de fazer isso acontecer. Introduzir os clientes para seus esquemas de referência e recompensá-los por cada novo cliente que você conquista. Ofereça algo gratuito como eventos, cupons de desconto durante uma venda, ou até mesmos doar brindes com o logotipo da empresa e entregar mensagens para que se sintam valorizados.

Experimente estas dicas e compartilhe sua experiência com a gente.

Fonte: zoho.com

Close Menu